Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico: Entenda as diferenças

  1 Comentário   Conceitos de Gestão  
Compartilhe com amigos:
Ponto de Equilíbrio

Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico

O cálculo do ponto de equilíbrio é um dos métodos mais importantes para um bom controle financeiro de qualquer negócio. Com ele é possível entender a quantidade de vendas que precisam ser realizadas para que o as receitas igualem os custos e despesas, resultando em lucro zero.

Banner Blog - Planilha de Análise de Ponto de Equilíbrio

Contudo, existem 3 variações do cálculo de ponto de equilíbrio que pode ser importante conhecer. Veja abaixo:

  • Ponto de Equilíbrio Contábil
  • Ponto de Equilíbrio Financeiro
  • Ponto de Equilíbrio Econômico

Para fazer o cálculo desses 3 métodos, você pode levar em consideração sues dados contábeis ou gerenciais, de acordo com a sua realidade e disponibilidade de informações.

Antes de entrarmos nas diferenças de cada um, vale a pena lembrar o conceito de margem de contribuição, essencial para o cálculo dessas 3 variações do break even point, que é o preço de venda unitário menos os custos diretos para a produção de um produto ou prestação de um serviço.

Vamos ver as características de cada um agora:

Ponto de Equilíbrio Contábil

Esse é o método mais utilizado e mostra para você a quantidade de vendas necessárias para que o seu lucro seja zero.

  • Lucro = Zero
  • Fórmula: PEC = Gastos Fixos / Margem de Contribuição
  • Vantagem: Leva em consideração seus demonstrativos contábeis para te mostrar exatamente o quanto você precisa vender para ficar com lucro zero. Ou seja, qualquer quantidade abaixo desse valor deverá ser inaceitável para o seu negócio, pois irá resultar em prejuízo.

Ponto de Equilíbrio Financeiro ou de Caixa

Também é conhecido como ponto de equilíbrio de caixa por alguns autores e não leva em consideração a depreciação e a amortização, fatores que diminuem o lucro contabilmente, mas que gerencialmente não representam saída de caixa do seu negócio.

  • Lucro = Zero – Depreciação
  • Fórmula: PEE = (Gastos Fixos – Gastos não Desembolsáveis) / Margem de Contribuição
  • Vantagem: O cálculo não leva em consideração gastos que não vão sair do seu caixa, te mostrando exatamente quanto você precisa vender para ficar com o lucro zerado. O único problema dessa abordagem é que ela não te prepara para momentos de troca de máquinas ou equipamentos que precisarão ser trocados no futuro.

Ponto de Equilíbrio Econômico

Nesse caso, a empresa determina um lucro mínimo desejado para se embutir no cálculo, representando uma remuneração ao capital investido nela. Na prática, esse cálculo sempre deveria ser utilizado em conjunto com o ponto de equilíbrio contábil, já que existem sempre dois parâmetros de análise financeira, quanto vender para não ter prejuízo e quanto vender para lucrar o desejado.

  • Lucro = Zero + Remuneração do Capital Próprio
  • Fórmula: PEF = (Gastos Fixos + Lucro Desejado) / Margem de Contribuição
  • Vantagem: O cálculo já leva em consideração o quanto você quer de lucro, te ajudando a entender a quantidade de produtos ou serviços que precisam ser vendidos para você ter retorno.

Exemplo de Cálculo do Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico

Imagine os seguintes dados da sua empresa:

  • Preço de Venda = R$400
  • Custos Diretos = R$200
  • Gastos Fixos = R$20.000
  • Depreciação = R$2.000
  • Custo de Oportunidade = R$5.000

Agora vamos aos cálculos do ponto de equilíbrio contábil, ponto de equilíbrio econômico e ponto de equilíbrio financeiro. Antes de entrar em cada uma das fórmulas, vale a pena já fazer o cálculo da margem de contribuição que será utilizada:

  • MC = Preço de Venda – Custos Diretos = R$400 – R$200 = R$200

Legal, agora vamos ver cada uma das contas:

  • Ponto de Equilíbrio Contábil: PEC = R$20.000 / R$200 = 100 unidades
  • Ponto de Equilíbrio Financeiro: PEF = (R$20.000 – R$2000) / R$200 = 90 unidades
  • Ponto de Equilíbrio Econômico: PEE = (R$20.000 + 5000) / R$200 = 125 unidades

Aplicações gerenciais do ponto de equilíbrio

Como eu falei no começo do post, esses cálculos podem ser feitos utilizando seus demonstrativos contábeis ou gerenciais. Eu particularmente prefiro uma abordagem gerencial, com o uso de uma planilha de cálculo de ponto de equilíbrio que utilize os números mais importantes do seu negócio e te dê uma resposta clara de qual deve ser a quantidade de vedas realizadas, a determinado preço, para empatar receitas e gastos.

Banner Blog - Planilha de Análise de Ponto de Equilíbrio

Planilha de Ponto de Equilíbrio

Planilha de Ponto de Equilíbrio

Compartilhe com amigos:

Inscreva-se e receba o conteúdo semanal
que realmente importa

Experimente! É grátis e, se não gostar, basta cancelar o envio com 1 clique.
 

Deixe seu comentário aqui

  • Elyvelton Carvalho

    a Margem de contribuição não seria Preço de venda – gastos VARIÁVEIS ?

Buscar no Blog LUZ

Digite abaixo…

×
Receba a sua dose semanal de conhecimento grátis
×
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]