4 dicas para fazer o seu fluxo de caixa diário

5
711
4 dicas para fazer o seu Fluxo de caixa diário
Aprenda a fazer seu fluxo de caixa
Planilhas Prontas em Excel

Utilizando ou não uma planilha, é importante que você saiba como fazer o seu fluxo de caixa diário. Se você optar por não usar este método, tenha em mente o que é preciso anotar para controlar o seu caixa.

Basicamente, você vai precisar ficar de olho nas seguintes informações: 

  • Entradas;
  • Saídas;
  • Saldo final diário;
  • Lucro.

Mas antes de explicarmos estas dicas importantes. É preciso entender o que é exatamente o fluxo de caixa diário. Assim, você irá evitar erros futuros na sua contabilidade. 

Conceito de fluxo de caixa diário 

O conceito de fluxo de caixa diário é bem fácil. Já que se trata de um meio de analisar seu saldo disponível e, assim, facilitar o seu balanço. Mas para que ele realmente faça diferença e ajude você, é necessário anotar as suas entradas, saídas e resultados. 

Nada disso pode ser estimado, é preciso informar o valor certo e anotado todos os dias. Como o próprio nome já diz, o fechamento do fluxo acontece diariamente. 

Fluxo de Caixa: o que é e como fazer de forma simples?

Fluxo de caixa diário, como fazer?

Uma planilha de fluxo de caixa diário vai exigir muita dedicação e conhecimento do seu negócio. Mas isso não quer dizer que você não consiga ou que tenha que pular esta etapa. 

Essa ferramenta vai ajudar a sua empresa a crescer cada vez mais se for sempre atualizada. Tudo certo até aqui? 

Depois de entender todo o conceito e a importância dessa operação para o seu negócio está na hora de conferir as dicas que separamos para vocês.

1. Separe as entradas e saídas em categorias

Deixe separado em colunas as entradas e saídas do seu fluxo de caixa para não confundir. Caso as informações sejam trocadas ou confundidas, seu resultado final sofrerá alterações que podem ter sério danos no futuro. 

daniiii

Para ter um controle melhor do seu controle de caixa diário, é indicado que divida ainda mais ainda as suas saídas.

Divida as saídas em:  despesas com matéria-prima, deslocamento, comissão de produtos ou vendas, empréstimos, salários, contas e impostos. Tenha em mente que estes gastos podem variar de acordo com o estabelecimento, então não existe uma fórmula exata. 

Esses são os dois itens principais para controlar qualquer tipo de fluxo de caixa. Ou seja, você usá-los no modelo operacional, mensal, simples e até descontado!

2. Registre as entradas e saídas

Depois de classificar as entradas e saídas da sua planilha de fluxo de caixa diário, é hora de registrar estes dados. O lançamento correto das entradas e saídas é um fator importante para o controle financeiro e para as interpretações futuras. 

Se algo estiver errado ou não for registrado, você não vai conseguir identificar se o seu empreendimento está realmente saudável ou gerando o lucro que precisa. 

3. Identifique o saldo final diário

O saldo final é uma das informações que você não pode deixar de olhar, já que é responsável por mostrar quanto dinheiro você tem em caixa no final do expediente.

Como todo dia começa com um saldo inicial, do dia anterior, basta apenas somar com este valor todas as entradas do dia e diminuir todas as saídas. O valor final encontrado será o resultado do seu saldo final diário. 

4. Entenda como o lucro é gerado 

O lucro do fluxo de caixa diário é o valor da venda menos os custos envolvidos. Então, se você vender um produto que tenha o custo de R$ 15 e vender por R$ 25, seu lucro foi de R$ 10 reais. 

Mas, subtrair o custo com matéria-prima não é o suficiente. Para que o seu produto  fique pronto para venda, é necessário considerar o trabalho para desenvolvê-lo. 

Por isso, para conseguir identificar o lucro na sua planilha de fluxo de caixa diário é preciso considerar todos os gastos do mês e diminuir pelo valor gerado com as vendas.  

E saiba que existem dois conceitos de lucro utilizados: líquido e o bruto.

  • Lucro líquido: é a receita total do seu estabelecimento –custos variáveis + custos fixos. Aqui os impostos pagos também podem ser considerados.
  • Lucro bruto: não leva em consideração os custos fixos da produção, como, por exemplo,  impostos, aluguel de sala e salários dos funcionários.
Planilhas Prontas em Excel

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome