5 formas de criar um MVP para o seu negócio sem usar códigos

0
530
5 formas de criar um MVP para o seu negócio sem usar códigos
Planilhas Prontas em Excel

MVPs são versões básicas ou simulações de produtos que previnem um empreendedor de construir algo para o qual ninguém pode estar interessado.

Por mais que sua intuição empreendedora te diga que você está certo, um MVP é feito para dizer que você pode estar errado. E isso é completamente normal.

O conceito ganhou popularidade com o livro A Startup Enxuta, se tornando uma das métodos mais populares para desenvolvimento de produtos e serviços.

Em inglês, significa Minimum Viable Product, ou Produto Mínimo Viável, em português.

O objetivo de uma startup é projetar novos produtos e serviços sob condições de extrema incerteza. Por isso um MPV – ou produto mínimo viável – é fundamental.

Pois apoia o processo de descoberta do consumidor. 

Criar um MVP não é fazer uma versão menor de seu futuro produto, mas sim percorrer o caminho ConstruirMedirValidar no menor intervalo de tempo possível.

42% das startups não resolvem um problema de mercado

Segundo relatório da consultoria CB Insights, 42% das startups não resolvem um problema de mercado.

E entre as dez principais causas de mortes das novas empresas digitais estão:

  1. Falta de demanda do mercado
  2. Fim do dinheiro
  3. Time fraco
  4. Concorrência
  5. Preços que não cobrem os custos
  6. Produto não amigável
  7. Falta de modelo de negócios
  8. Marketing fraco
  9. Ignora os consumidores
  10. Solução fora de tempo

Mas estes riscos podem ser mitigados.

Qualquer um pode criar um MVP

Você não precisa ser um engenheiro de software para criar um MVP. Basta apenas ter alguma familiaridade com tecnologia. 

Como disse, o objetivo de um MVP é descobrir se as pessoas estão dispostas a pagar por sua oferta. E para isso você não precisa necessariamente entregar a oferta.

Veja cinco formas práticas de criar MVPs para validar sua ideia de negócio.

1. Entrevistas

Forma mais eficaz de se descobrir clientes. É a tradicional conversa que pode ser feita individualmente ou com um grupo. Este grupo pode ser uma base de usuários, amigos, grupos de redes sociais, família etc.

Pergunte a eles como eles resolvem um problema atualmente; qual o tamanho da dor gerado por este problema; se eles usariam uma solução capaz de facilitar esta questão; e mais importante, se estariam dispostos a pagar por isso.

O legal das entrevistas pessoais é que elas apoiam a coleta de dados qualitativos, aqueles baseados nas opiniões dos entrevistados.

2. Landing pages

Outra forma prática para validar uma ideia de negócio. Você pode criar uma landing page para descrever todos os benefícios de seu produto, como ele irá funcionar, onde poderá ser encontrado, uma estimativa de preço etc.

Uma alternativa simples para isso pode ser o Google Sites.

Em seguida, você deve gerar tráfego para esta página. Com os visitantes chegando ao destino, você pode coletar dados. 

Veja quanto tempo os visitantes estão gastando no endereço, use um mapa de calor para ver quais pontos atraem mais a atenção, qual a taxa de saída da página.

Por último, coloque um formulário para que os visitantes assinem para receber informações futuras ou um um cupom de desconto para a pré-compra.

3. Lista de email

Se você tem uma lista de email com a qual se relaciona pode usá-la para apresentar sua ideia. 

Para otimizar sua pesquisa, crie um questionário um site como o Google Formulários ou SurveyMonkey. O legal destas plataformas é que elas já tabulam os dados para lhe entregar resultados compilados.

Tente ser objetivo e claro. Se a sua pesquisa for muito longa, as pessoas não irão completá-la.

Entre 10 e 15 questões podem ser suficientes. Novamente, não se esqueça de perguntar se eles estariam dispostos a pagar pela sua solução, pois almoço grátis todo mundo aceita!

4. Financiamento coletivo

Esta é uma formas mais práticas para validar uma ideia e viabilizar um produto sem se expor ao risco. Para isso, basta criar um projeto e publicar em um site de financiamento coletivo, como o Catarse, o Vakinha ou o Kickstarter.

A Vela Bikes começou assim, com uma campanha para arrecadar R$ 35.000 no Catarse. Hoje, é comum ver as bikes elétricas da marca pelas ruas de São Paulo.

5. Vídeo

Vídeos são ótimos para apresentar ideias. Além de combinar o poder da imagem e do som, eles facilitam a compreensão e despertam emoções. Portanto, capriche no roteiro e na execução do vídeo de sua ideia.

Após publicá-lo em uma plataforma, que pode ser o YouTube ou o Vídeo, eu sugiro incorporá-lo em uma página com mais detalhes de sua oferta.

Por último, eu também incluiria um formulário na base para coletar opiniões ou o email dos interessados.

Um case legal de MVP com vídeo é o Dropbox. Os fundadores do serviço publicaram uma demo e perguntaram quem estaria interessado. Em poucos dias, conseguiram 70 mil interessados.

Bacana, né?

Agora é com você. Como pretende apresentar sua ideia para o mundo?

Boa sorte!

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome