Controle financeiro pessoal em épocas de crise

0
144
controle financeiro em epocas de crise

Controle financeiro pessoal em épocas de crise

Atualmente quase todos os dias somos impactados por notícias de que a crise está complicada e piorando o controle financeiro pessoal e familiar da maioria das famílias brasileiras. Nesse post não vou entrar no mérito dos sinais de deterioração do quadro econômico brasileiro como a queda de consumo, aumento do desemprego ou inflação.

Vou apenas considerar que estamos vivendo em um momento econômico desfavorável e que suas finanças podem estar sendo afetadas por ele. Na verdade o meu interesse é em te mostrar como, mesmo no meio da crise, você pode economizar e ganhar dinheiro.

Apesar de não ser simples, depende única e exclusivamente da sua vontade, afinal de contas momentos de crise como esse também são momentos de oportunidades.

Dicas práticas para melhorar o controle financeiro pessoal

Eu resolvi elencar algumas dicas que podem te ajudar no seu dia a dia financeiro. Não é necessário colocar todas elas em prática, mas caso você o faça, com certeza estará um passo a frente para atravessar a crise sem grandes turbulências.

1 – Não se tem controle financeiro pessoal sem uma ferramenta

Para começar, o primeiro passo é de conseguir uma ferramenta de controle financeiro pessoal. Aqui não existe certo ou errado, desde que você se sinta bem, atualize cotidianamente a ferramenta e consiga fazer análises financeiras com ela. Nesse sentido, as melhores opções são:

  • Planilhas
  • Softwares
  • Aplicativos

A escolha dessas, vai depender do seu uso da tecnologia. Falando pessoalmente, recomendo que você desenvolva ou compre uma planilha de orçamento pessoal e familiar. Abaixo eu coloquei uma imagem da planilha que desenvolvemos na LUZ para você ter uma ideia de como ela deve ser:

esta com as contas no vermelho - financas pessoais - planejamento de financas pessoais

Como eu disse, a questão principal aqui é que você consiga controlar as entradas e saídas de dinheiro das suas contas, tenha uma visão das suas faturas e do seu saldo mês a mês.

2 – Aprenda a cortar custos desnecessários

Com as suas finanças pessoais organizadas, fica muito mais fácil descobrir onde você está gastando mais e como reduzir custos desnecessários. Um exemplo simples é analisar um gráfico de divisão de despesas, ver os grupos que tem uma porcentagem maior e analisar os lançamentos referentes ao grupo em questão.

esta com as contas no vermelho - financas pessoais - grafico de divisao de gastos e despesas

No nosso exemplo acima, dá para perceber que para essa realidade se gasta mais com moradia e alimentação. Se a gente fosse analisar de forma mais aprofundada, talvez descobríssemos que o gasto com alimentação está elevado por muitas refeições realizadas fora de casa em restaurantes caros.

Essa é uma ótima oportunidade de redução de custos e organização do controle financeiro pessoal.

3 – Defina metas para poupar

Um controle financeiro pessoal de sucesso é aquele que te proporciona uma vida plena fazendo tudo que gosta no presente, mas que também esteja preocupado com o futuro.

Nesse sentido, é importante que você tenha um equilíbrio entre o que você gasta e o que você poupa. Como é muito mais fácil gastar dinheiro do que poupar (principalmente em épocas de crise), trabalhar com metas pode te ajudar muito nesse processo.

Ao definir essas metas, você pode acompanhar tudo no seu fluxo de recebimentos e pagamentos mensalmente:

controle de gastos pessoais em cartoes de credito diferentes - planilha de orcamento pessoal e familiar

Na minha opinião essa é uma das dicas mais importantes. Se você definir objetivos palpáveis para essa poupança de dinheiro provavelmente terá mais sucesso. Esse objetivo pode varia desde economias para a aposentadoria e um fundo de reserva até economias para comprar um carro ou pagar um casamento.

4 – Se consegue poupar, invista

Agora, se você consegue adotar um rotina onde consegue poupar de 1% a 50% do seu salário, deve ter em mente que dinheiro parado perde valor com o tempo. Mais uma vez não vou entrar nos detalhes, mas inflação faz os preços subirem com o tempo e o seu dinheiro “parado” não conseguirá comprar as mesmas coisas dentro de um período de tempo.

Por isso, vale a pena entender como investir esse dinheiro que você consegue economizar mensalmente. Com a inflação alta, normalmente o governo acaba subindo as taxas de juros, o que proporciona boas oportunidades de investimentos. Só para você ter uma ideias de algumas opções mais conhecidas:

  • Poupança (não recomendo)
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário) ou CDI (Certificado de Depósito Interbancário)
  • Tesouro Direto
  • LCI (Letras de Crédito Imobiliário) ou LCA (Letras de Crédito do Agronegócio)
  • Ações e Fundos de Investimentos
  • Entre diversas outras possibilidades

Agora, qual dessas escolher vai depender do seu perfil de risco e do dinheiro que tiver para investir.

5 – Se não consegue poupar, tome cuidado com empréstimos e quite suas dívidas

Para fechar nossas dicas mais importantes, vamos entrar no lado negro do controle financeiro pessoal que são as dívidas.

Normalmente elas são obtidas com empréstimos, que por vezes podem ser automáticos no seu banco, como o cheque especial e que podem fazer com que um valor pequeno se torne em uma grande dívida com o tempo se você não tomar cuidado.

Por isso, se perceber que o salário não vai ser suficiente para pagar todas as suas contas e tiver que pedir um empréstimo, corra para pagá-lo o quanto antes, se não uma dívida pequena pode virar uma bola de neve.

O começo do controle financeiro pessoal

Como eu falei ao longo do post, o começo do controle financeiro pessoal é uma boa planilha de orçamento pessoal e familiar. É essa ferramenta que vai te dar todos os insumos para a tomada de decisão e acompanhamento das suas finanças.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlano de negócios: Descubra o que não pode faltar
Próximo artigoControle de Caixa: O que é e como fazer
Rafael Ávila

Administrador e turismólogo, apaixonado pelas possibilidades que o Excel dá para gestores, empreendedores e estudantes. É sócio diretor da área de planilhas na LUZ – Planilhas Empresariais (luz.vc) e é o responsável pelo desenvolvimento das mais de 150 planilhas com foco empresarial e pessoal comercializadas em seu site. Também ministra os cursos online de Excel (cursos.luz.vc) e gosta de ajudar milhares de planilheiros por meio do Fórum e Blog da LUZ.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome