Gestão de delivery: 5 dicas para ter sucesso

0
139
Planilhas Prontas em Excel

Atualmente, um conhecimento importante para quem trabalha em um restaurante ou é empreendedor no setor alimentício é a gestão de delivery. Afinal, a entrega de comida se tornou uma das principais fontes de renda desses empreendimentos.

Hoje em dia, aplicativos como o Rappi Restaurantes são o que mantém muitos restaurantes abertos, além de permitir que muitos empregos sejam mantidos.

Para se ter uma noção, desde o início do ano, o aumento do investimento do público em deliveries dobrou. Além disso, há a expectativa de que as vendas por entregas serão responsáveis por mais de um terço do faturamento de restaurantes no pós-pandemia.

Para poder lidar com essa nova realidade, será preciso entender as particularidades da gestão de delivery. Quer saber como ter sucesso no segmento? Então confira nossas dicas abaixo!

1. Entender os algoritmos é fundamental na gestão de delivery

Assim como o Google usa algoritmos para determinar qual site é recomendado primeiro quando um usuário faz uma busca e o Facebook usa algoritmos para determinar quais conteúdos aparecem no feed dos usuários, os apps de entrega também usam algoritmos em sua lógica.

Basicamente, se você entrar em um aplicativo qualquer e digitar por “pizza” ou “lanche”, verá alguns restaurantes sendo recomendados em primeiro lugar, com outros mais para baixo na listagem.

Isso acontece porque o algoritmo compreende que esses restaurantes em primeiro lugar têm maior chance de fornecer uma experiência positiva do que os outros.

Existem muitos fatores levados em consideração para essa conclusão. Há, por exemplo, o histórico de avaliação do consumidor. As notas positivas e negativas dele são traçadas em contraste com a de outros usuários e isso ajuda o algoritmo a entender o perfil de gosto da pessoa.

Por exemplo, se ela gostou do Restaurante X, então ela possivelmente gostará da Pizzaria Y pois 90% das pessoas que gostam do Restaurante X também compram com a Pizzaria Y.

No entanto, outros fatores não dependem do usuário e sim do restaurante. Questões como o tempo médio do preparo da comida, além da quantidade de avaliações positivas ou negativas, são vitais para que um estabelecimento apareça com destaque nos apps.

Por isso, estabeleça ações para garantir que o seu restaurante terá boas métricas dentro dos apps.

Gestão de delivery: 5 dicas para ter sucesso 1

2. Defina o seu cardápio para delivery com cuidado

Se você gerenciou primeiro um restaurante com atendimento presencial e só agora trabalha com a gestão de delivery, possivelmente já cometeu um erro clássico: adicionou muitos itens no seu cardápio.

Esse erro é muito comum pois nasce da percepção de que quanto mais itens disponíveis para o consumidor, melhor. No entanto, as coisas não são bem assim. Na verdade, o Paradoxo da Escolha nos diz que, quanto mais opções, mais difícil é selecionar uma.

Por isso, é importante montar um cardápio enxuto e com os seus melhores itens, de modo a focar a escolha do consumidor e impedir que ele acabe desistindo de fazer um pedido.

Além disso, muitas opções de escolha no cardápio faz com que você não consiga otimizar o tempo médio de produção. Afinal, cada hora seu time terá um produto diferente para fazer.

E por falar nisso…

3. Treine parte da sua equipe para só atender o delivery

Muitos restaurantes que hoje trabalham com delivery também fazem atendimento presencial. Por causa disso, a força de trabalho da cozinha fica dividida em atender os pedidos que chegam do salão e aqueles que pintam no celular.

No entanto, as boas práticas de gestão de delivery indicam que o ideal é ter um time só para o atendimento de entregas e outro só para lidar com os pedidos do salão.

Isso porque há maior otimização do trabalho dessa forma. Assim, seu time de delivery fica mais focado, garante mais velocidade e qualidade nos pedidos.

4. Faça um bom uso das embalagens para entregar os pedidos

Muitos restaurantes erram no delivery ao não considerar uma embalagem especial para os seus pratos. Por causa disso, a comida pode chegar com uma temperatura ou textura não desejável no cliente.

Por exemplo, imagine uma lanchonete que vende um combo de hambúrguer com batata frita. Se não houver um espaço para a batata ventilar um pouco, o vapor dela pode fazer com que ela cozinhe dentro da embalagem e fique com textura borrachuda.

Por isso, considere as particularidades dos pratos e lembre-se que a apresentação também conta muito no delivery.

5. Tenha um sistema de organização contra erros

Uma das piores coisas que pode acontecer com um restaurante que atende via delivery é confundir pedidos, enviando a pizza de atum para o cliente que pediu pizza de presunto e vice-versa.

O maior problema dessa situação é que há uma demora significativa em trocar os pedidos. Em alguns casos, é necessário até mesmo refazê-los, o que gera mais gastos de ingredientes, além da certeza de uma avaliação negativa.

Por isso, foque em criar um sistema que diminua os seus erros. Insira elementos de controle dos pedidos e garanta que seus profissionais terão total atenção em cada pedido realizado.

Você também pode conhecer as nossas planilhas para restaurantes, que são úteis para uma gestão mais otimizada.

Essas são as 5 principais dicas de gestão de delivery para quem começou a trabalhar na área agora. Quais são as suas maiores dificuldades em atender clientes desse segmento? Conte pra gente abaixo!

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome