Marketing de Guerrilha: o que é, como fazer e ações geniais

4
5131

O marketing de guerrilha foi criado nos anos 70 por Jay Conrad Levinson como uma alternativa de empresas menores, sem recursos, para chamar atenção de forma criativa e combater grandes corporações.

Veja nesse artigo:
Marketing de Guerrilha – Significado
Casos Sensacionais de Marketing de Guerrilha
Como Fazer Marketing de Guerrilha

Marketing de Guerrilha – Significado

Inspirado nas táticas vietnamitas na guerra contra os EUA, nos anos 70, Jay Conrad Levinson, o “pai do marketing de guerrilha” criou este tipo de marketing. Ele é geralmente mais agressivo do que os outros, quando se trata de combater a concorrência. Mas também pode ser meramente criativo e até prezar por um mundo melhor, como você verá mais abaixo.

A ideia principal desse formato de marketing é maximizar o alcance das ações de marketing com um investimento bem baixo. Se a sua marca não tem dinheiro para comerciais de televisão, modelos famosas e produção de alto-nível, ainda assim existem formas de ganhar o mundo.

Marketing de Guerrilha

Um exemplo clássico de marketing de guerrilha que deu certo foi protagonizado pelo provedor de pagamentos WePay em uma conferência de seu maior concorrente, o Paypal. Na época, o paypal estava congelando muitas contas de clientes sem muita explicação, tirando acesso a seus recursos.

O WePay simplesmente congelou algumas notas de dólar dentro de um cubo de gelo de quase 300kg com os dizeres:

O Paypal congela a sua conta. Descongele seu dinheiro!

O cubo de gelo foi deixado em frente a conferência, a ação ganhou o mundo e a empresa ganhou milhares de usuários em poucos dias.

Marketing de Guerrilha - WePay x Paypal

Mas… nem toda campanha dá certo

Recentemente, no Brasil, vimos um caso de campanha polêmica. A Amazon fez uma campanha com trechos de livros projetados em muros de São Paulo, citando os “muros cinza”. Uma clara alusão ao fato do prefeito João Dória ter pintado os muros da cidade, em uma já polêmica ação.

Não dá para afirmar que a campanha foi um erro, mas a recepção foi negativa para muita gente. E, se tratando de marketing, se você acaba ferindo alguém de alguma forma, podemos dizer que poderia ter sido melhor pensada.

 

Casos Sensacionais de Marketing de Guerrilha

Já que imagens falam mais do que mil palavras, para não ficarmos apenas na definição, listamos abaixo algumas ideias incríveis de marketing de guerrilha. Esperamos que goste!

Marketing de Guerrilha #1 – Campanha anti-fumo

Marketing de Guerrilha - campanha anti fumo

Nessa campanha americana de prevenção ao vício em cigarro, pequenas placas foram presas nos canos de descarga de carros. Os dizeres nela traduzidos são “O que nós vemos quando você fuma”.

Marketing de Guerrilha #2 – Campanha contra aquecimento global

Marketing de guerrilha - contra aquecimento global

Essa campanha contra o aquecimento global, colocou cartazes dentro da água, simulando pessoas segurando-os. Os dizeres eram “Aquecimento Global. Por que essa discussão toda?”. O objetivo da campanha era chamar a atenção das pessoas e mostrar de forma bem-humorada o que acontecerá, caso haja o derretimento das calotas polares, por exemplo.

Marketing de Guerrilha #3 – Campanha do filme 2012

Marketing de Guerrilha - filme 2012

A produção do filme 2012 optou por simular um alagamento nos túneis de um metrô, para que os usuários do mesmo tenham um pouco da sensação do que ocorre no filme.

Marketing de Guerrilha #4 – Campanha de um dentista

Existem consultórios dentários que não gastam quase nada e fazem propagandas bem inteligentes.

Marketing de Guerrilha #5 – Campanha de remédio anti-pulgas

A Frontline decidiu expor a causa do seu produto aproveitando o ponto de vista do cliente no alto de um shopping. A frase na publicidade é “Tire eles do seu cão”. E as pessoas andando no térreo realmente se parecem com insetos. Genial!

Marketing de Guerrilha #6 – Campanha do chocolate Kitkat

Marketing de Guerrilha - propaganda de marca de chocolate kitkat

Campanha muito boa e barata da Kitkat aproveitando um simples banco público.

Marketing de Guerrilha #7 – Campanha de um mercado vegano

Marketing de Guerrilha - propaganda de mercado vegetariano

Essa campanha de um mercado vegetariano resolveu aproveitar objetos na rua para chamar atenção para seus produtos.

Marketing de Guerrilha #8 – Propaganda do canal de esportes ESPN

Marketing de Guerrilha - propaganda espn

Futebol está em qualquer lugar. E nesse caso está mesmo. Publicidade simples, barata e marcante!

Marketing de Guerrilha #9 – Campanha para ajudar moradores de rua

Marketing de Guerrilha - crisis.org

“Curtindo a neve? Tente dormir nela. Ajude moradores de rua a sairem do frio pelo bem.”

 

 

Marketing de Guerrilha #10 – Campanha elevador da Oreo

Por último, para ficar com água na boca, essa campanha do biscoito – ou bolacha, dependendo de onde você mora 😉 – Oreo. Nela, um Oreo gigante foi colocado dentro de um elevador. Toda vez que o mesmo atingia o térreo, o biscoitão era “molhado” em um copo de leite igualmente gigante.

Se você gostou dos exemplos de campanha de marketing de guerrilha que nós mostramos pode ter ficado com gostinho de quero mais. Nesse artigo no Mashable tem 10 excelentes exemplos de marketing de guerrilha. A maioria está em inglês, mas dá para entender bem o que foi feito, mesmo sem domínio do idioma.

Como fazer Marketing de Guerrilha

A principal característica que a gente encontra em todas as campanhas é o uso da criatividade, inovação e aproveitamento de referências do próprio local ou produto. Ou seja, elas fogem do lugar comum. Não é fácil, mas é possível. O segredo é sair da caixa sem ir muito longe. Algumas perguntas que você deve fazer ao planejar uma ação de marketing de guerrilha:

  • Qual é a rotina do seu público-alvo?
  • Por onde eles passam diariamente?
  • Qual é o passo-a-passo da experiência de uso? Onde tem espaço para melhorias?

São as campanhas que possuem a maior capacidade de alcance, especialmente na era do mobile, em que todos podem filmar, fotografar e compartilhar. No entanto, existem muitas campanhas que não dão certo. Ou porque não chegaram a viralizar, o que é menos pior. Outras chegam a gerar anti-marketing.

Não fique achando que toda ação de marketing de guerrilha é um sucesso. Algumas simplesmente não bombam. Mas aquela que você acertar, tem potencial de rodar o mundo e deixar a sua marca famosa.

Sobre o anti-marketing, tome cuidado. Fuja de assuntos polêmicos na sua ação, consiga todas as autorizações necessárias para rodar e faça um exercício minucioso de pensar:

Há alguém que possa se sentir ferido com a minha ação?

Nesse quesito, peque pelo excesso de segurança. Se houver alguma fagulha de possibilidade de dar errado, pense em outra campanha.

E você, já realizou alguma estratégia de marketing de guerrilha? Como foi? Já teve vontade? Compartilha com a gente as ideias malucas que você teve coragem ou não de colocar em prática, quem sabe não inspiramos mais gente assim?

4 COMENTÁRIOS

  1. Oi Rafael, trabalho numa empresa onde se fala muito de marketing de guerrilha, porém me parece que o utilizam de maneira equivocada. Acreditam que marketing de guerrilha é sair na rua entregando brindes de uma marca que além de ser desconhecida tem um logo composto por letras abreviadas.
    Olhando teu post me parece genial todas as propostas, porém alguns produtos são mais complicados que outros, por exemplo tabaco. Você conhece algum post que fale de marketing de guerrilha quando se trata de produtos tão limitados, ou pela legislação ou pela má fama que já carrega o produto?
    Obrigada

    • Oi Cintia, não conheço nenhum post com esse viés não e realmente um cuidado que se deve ter é para estar dentro das normas. Por exemplo, escritórios de advocacia não podem fazer determinados tipos de divulgação, então o marketing de guerrilha seria muito difícil para eles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome