Gestão na Educação: o tempo e o espaço da retenção de alunos

0
1430
O tempo e o espaço da retenção de alunos
Planilhas Prontas em Excel

Este artigo foi escrito pelo colunista Rogério Moreira Scheidegger, especialista em retenção de alunos e responsável pela consultoria Prospecta Educacional.

Como acontece a retenção na relação espaço-tempo? Neste artigo vamos analisar a retenção de alunos sob essa ótica. Como podemos analisar a retenção desta forma? É o que trataremos a seguir.

O Tempo da Retenção: Expectativas

Na relação tempo, se traçarmos uma linha que vai da matrícula até a formatura, sob o ponto de vista do aluno, vamos encontra-lo passando por várias fases.

Num primeiro momento, vemos o aluno numa fase de expectativas. Eles costumam chegar à faculdade repletos de claras e fortes expectativas. O atendimento ou não dos seus anseios pode significar desmotivação com o curso e a IES (Instituição de Ensino Superior) a ponto de resolver sair.
 
LUZ Planilhas Empresariais
Nesse sentido, é importante o cuidado de não vender aquilo que não se pode entregar. Muitas instituições, no anseio de captar alunos, divulgam exageros, que não passam pela avaliação dos alunos.

Os alunos já possuem uma expectativa natural, quando ingressam no ensino superior. Possuem também as suas expectativas pessoais e aquelas induzidas pelo marketing da IES. O atendimento das expectativas dos alunos pode ser resolvido com pesquisa e política de melhoria em processos, estrutura e recursos.

Planilha de Controle de Mensalidades no Excel

O Tempo da Retenção: Experiências

Continuando na linha de tempo do aluno no ensino superior, o aluno entra na fase das suas experiências educacionais, que é a fase de aprendizagem. As experiências dos alunos, durante o seu curso, podem ser divididas em: experiências de sala de aula e experiências extra-classe.

A qualidade das experiências em sala de aula dependerá em muito do envolvimento do professor, do tipo de metodologia utilizada e dos recursos disponíveis. A experiência discente tende a ser mais interessante quando ele participa diretamente de alguma atividade ou projeto, quando ele é protagonista de sua aprendizagem. Desta forma, ele tem o sentimento de realização, que leva a uma aprendizagem mais efetiva.

A participação em atividades e projetos fora da sala de aula, como visitas técnicas, visitas de campo, aulas práticas, seminários, palestras, empresa júnior e produção acadêmica leva o aluno a vivenciar ativamente a sua aprendizagem. É importante que as experiências de aprendizagem tenham sintonia com o mundo atual e ajudem o aluno em sua preparação profissional.

As experiências educacionais aumentam o engajamento do aluno e consequentemente a sua retenção. Por isso é fundamental a instituição de ensino superior ter foco na aprendizagem do aluno, proporcionando a ele através de metodologias inovadoras oportunidades de vivenciar aquilo que está aprendendo.

O Tempo da Retenção: Sonhos

A terceira parte de preparação do aluno é a construção da sua carreira. A preparação profissional do aluno é consequência de suas experiências de aprendizagem, fruto do trabalho específico que a instituição fizer para sua preparação e o trabalho que ele mesmo desenvolve.

A IES pode trabalhar com os alunos no sentido de preparação para o exercício profissional através de palestras, orientação vocacional, cursos, tutoria, elaboração de currículos e outras atividades. Através da instituição o aluno pode aprender sobre como se tornar um empreendedor com palestras e cursos sobre empreendedorismo, como montar um negócio e como montar um plano de negócios

Além disso, a IES pode oferecer orientações gerais sobre como montar um planejamento de carreira, oferecer suporte de desenvolvimento de carreira e incentivar o aluno a participação em encontros profissionais e empresarias para formação de network.

Planilha de Controle de Mensalidades no Excel

O Espaço da Retenção

Em quais ambientes de uma IES acontece a retenção de alunos? Vamos avaliar alguns setores para pensarmos onde e por que acontece a retenção. Podemos iniciar pela portaria, o primeiro local de passagem de alguém que chega a IES pela primeira vez. Na portaria ocorre atendimento, porque quem trabalha no setor pode dar um bom dia ou dizer ao visitante que ele é bem-vindo.
 
LUZ Planilhas Empresariais
O porteiro pode ser fonte de pequenas informações do tipo onde fica qual setor. Por menor que sejam os aspectos de retenção neste ambiente, é importante que o porteiro ou segurança seja bem orientado para prestar um bom atendimento.

Um segundo ambiente que podemos analisar é a Secretaria da IES. Podemos dizer que ali acontece atendimento, recepção e informação. A atendente pode e deve oferecer um café, pedir para a pessoa se sentar e procurar deixa-la à vontade. Isso é recepção. As informações prestadas neste setor principalmente durante um processo de matrícula serão importantes para ajudar na ambientação do ingressante. Nestas condições, podemos concluir que o tipo de serviço e atendimento prestados pela Secretaria são importantes para ajudar ao aluno se sentir bem na instituição onde se matriculou.

Passando para o espaço de convivência, podemos verificar que ali é o local onde o aluno irá passar o seu tempo de relaxamento depois de algumas horas de sala de aula. A forma como o espaço de convivência é constituido definirá se ele contribui mais ou menos para o fortalecimento do aluno com a IES. Os aspectos de área verde ou plantas, bancos confortáveis e em quantidade e uma cantina com produtos de qualidade e preços acessíveis farão diferença neste ambiente. Outro ponto importante para o espaço de convivência é questão do relacionamento. As relações produtivas entre alunos são importantes para o engajamento social, que é um fator fundamental de retenção.

Chegando na Biblioteca, os aspectos de atendimento, silencio, disponibilidade de livros e espaço para estudo fazem diferença na avaliação do aluno, na sua satisfação e contribui para o seu engajamento acadêmico, que também é outro fator importante de retenção.

O Financeiro e o tipo de serviço e soluções prestadas neste setor acabam definindo a situação de continuidade ou não de muitos alunos. Ali podemos levar em conta os aspectos de atendimento, flexibilidade de negociação e oferta de descontos e financiamentos. Casos de atraso de mensalidade com perda de desconto; atraso de mais de uma mensalidade com necessidade de negociação; e impossibilidade de pagamento, quando o aluno precisa de um programa de financiamento estudantil são exemplos que como o setor financeiro pode ajudar ou não na continuação do aluno.

Um outro local significativo em relação a retenção de alunos é a Coordenação. É neste setor que passam muitos problemas dos alunos, seja por que eles mesmo procuram o Coordenador ou porque os problemas são encaminhados pelo professor. Os assuntos são problemas pessoais, notas, faltas, atrito com colegas ou professores, reclamações e outros que podem ser motivos de evasão. A forma como os alunos são tratados e como os seus problemas são resolvidos faz diferença na sua decisão de permanecer ou sair da faculdade.

Não vamos tratar neste artigo do principal ambiente de retenção, que é a sala de aula. Por ser o principal espaço, a sala de aula como ambiente de retenção merece um artigo separado principalmente pelo muito do que se tem para falar sobre o tema.

Conclusão

O locus da retenção de alunosEsta análise da retenção de alunos sob o foco do tempo e espaço nos leva a concluir que praticamente em todos os setores de uma IES acontecem a retenção de alunos. Significa dizer que todos os setores e funcionários, sejam administrativos ou docentes, são responsáveis pela retenção, numa responsabilidade que deve ser compartilhada. Numa avaliação de linha de tempo, o foco é trabalhar o sucesso do aluno, atendendo as suas expectativas, reforçando as suas experiências e lhe ajudando a concretizar os seus profissionais.

Planilha de Controle de Mensalidades no Excel

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome