Treinamento e desenvolvimento de pessoas: como fazer

  3 Comentários   Gestão na Prática  
Compartilhe com amigos:
Treinamento e desenvolvimento de funcionários: como fazer?

Nesse artigo falaremos sobre:

Treinamento e desenvolvimento de pessoas

Ter uma equipe de colaboradores capacitada é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Já ouvi mais de uma vez executivos e gestores dizendo “primeiro quem e depois o que” ao fazer processos seletivos. Isso mostra a importância cada vez maior de ter pessoas qualificadas dentro de uma empresa. E eu não estou falando só de cargos de diretoria ou de gerência não, desde os mais altos níveis hierárquicos até os mais baixos precisam ser formados por pessoas competentes e esse é um papel essencial dentro do planejamento de gestores de recursos humanos.

O problema é que mesmo pessoas muito boas, nem sempre já vem prontas para todos os desafios da sua empresa. É aí que entra o treinamento e desenvolvimento de pessoas como uma ferramenta de alinhamento e preparo desses novos colaboradores.

Mas por que realizar o treinamento e desenvolvimento?

Em uma realidade em que os cenários mudam constantemente,  é importante que as empresas acompanhem a evolução de cada colaborador dentro de sua atual função e do que se espera dele no futuro. Nesse contexto, o papel do RH (Recursos Humanos) de uma empresa não é apenas contratar, fazer a avaliação deles, dar feedbacks e demitir quando for o caso. Nesse contexto é essencial fornecer as ferramentas e condições para o crescimento e melhoria contínua de cada um desses novos contratados (e dos antigos também), e isso só é possível a partir de sólidos programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas.

O que é treinamento e desenvolvimento de pessoas?

Treinamento é qualquer procedimento que pretende promover e aumentar o conhecimento técnico dos funcionários de uma empresa. Tudo faz parte de um processo de aprendizado que auxilia o profissional a atingir a eficiência exigida no seu trabalho,  incentivando o desenvolvimento de hábitos apropriados para o crescimento geral. Alguns dos objetivos de um treinamento são: melhorar e aumentar a produtividade, qualificar, promover a segurança no trabalho, diminuir o re-trabalho e apresentar a cultura organizacional da empresa.

Assim como é importante o treinamento dentro de uma empresa, existe outro conceito que é pouco aplicado: o desenvolvimento dos funcionários. Nesse caso, já não se pensa em ações que melhorem a atuação do funcionário dentro da empresa, mas sim do colaborador como indivíduo. Alguém  desenvolvido tem maior pré-disposição para ser treinado e, consequentemente, ser mais produtivo.

Deu pra perceber que quando o assunto é treinamento e desenvolvimento de pessoas um depende do outro né? Esse conceito mais holístico da visão do colaborador como um todo tem se tornado cada vez mais presente no dia a dia de gestores de recursos humanos.

Principais formas de treinamento e desenvolvimento

São várias as formas de treinamento e desenvolvimento de pessoas que existem e que podem ser aplicadas no dia a dia da sua empresa. Confira algumas:

  • Trabalho em equipe direcionado – quando você tem uma equipe multidisciplinar e com características diferentes, amplia a chance de desenvolver as capacidades dos seus colaboradores pela convivência com outras pessoas
  • Desafios e metas ousadas – tirar seu funcionário da zona de conforto pode ser uma excelente forma de mostrar que os limites que ele acreditava serem intransponíveis, são elásticos e podem ser quebrados com um esforço a mais
  • Avaliação de desempenho e feedbacks periódicos – ao avaliar seu colaborador, você consegue dizer exatamente em quais comportamentos e competências ele está mandando bem e o que precisa melhorar. Essa atividade precisa ser acompanhada constantemente (semanalmente, mensalmente, trimestralmente ou até semestralmente dependendo da sua realidade)

treinamento e desenvolvimento - Planilha de Avaliação de Desempenho - Feedbacks e Observações sobre competências

  • Treinamento e desenvolvimento de pessoas – talvez esse seja um dos principais pontos que estamos explorando nesse artigo e tenho feito isso porque acredito que o treinamento é uma das formas mais objetivas de ensino. Dito isso, vale a pena entender como ele pode ser feito na prática

Tipos de treinamento

Agora que a gente viu diferentes vertentes de como se desenvolver um colaborador dentro de uma empresa, vamos ver os principais tipos de treinamento:

1. Treinamento presencial

Quando existe a presença física de um instrutor e da turma recebendo a capacitação. O treinamento presencial pode acontecer em salas de aulas, escolas de formação profissional ou em lugares adaptados nos próprios locais de trabalho (treinamento in company). As principais vantagens desse tipo de treinamento são: feedback instantâneo, possibilidade de aprofundamento do assunto treinado e criação de uma rede de relacionamento entre os funcionários e instrutor.

2. Treinamento à distância

Não existe a presença de um instrutor fisicamente, fazendo com que a distância, localização geográfica, idade ou condições físicas não sejam empecilhos na hora de aprender. Dá autonomia ao funcionário para entender como funciona o seu treinamento e tem menores custos de manutenção. O único problema é que normalmente depende de conexão com a internet boas para que não ocorra perda do conhecimento e nem ruídos.

Na LUZ, pensando na inclusão e facilidade de acesso ao conhecimento, desenvolvemos uma plataforma de cursos online de Excel. Hoje temos o curso iniciante/intermediário e o curso avançado. Uma prática que tem ocorrido em empresas é separar uma sala em um período e fornecer o treinamento por vídeo conferência ou mesmo materiais já gravados com o apoio de um auxiliar.

treinamento e desenvolvimento - cursos luz - cursos de excel

3. Treinamento em serviço

É realizado no próprio ambiente de trabalho e visa o desenvolvimento de habilidades específicas, normalmente técnicas. Por causa da proximidade do assunto com suas atividades diárias, o funcionário acaba ficando mais motivado para aprender.

É muito comum o treinamento em serviço ocorrer em indústrias e varejo. Provavelmente você já foi atendido no mercado por um caixa com um crachá escrito “em treinamento”. Esse é um ótimo exemplo de treinamento em serviço. Acredito que a grande vantagem aqui é colocar o colaborador de frente com os desafios que ele vai enfrentar. Não tem simulação ou explicações teóricas, é tudo na prática, real e, consequentemente, por isso, gera um nível de urgência, atenção e aprendizado maiores no colaborador que está passando pelo processo.

4. Rodízio ou Atuação “as is”

É remanejar funcionários de seus postos para outros ou dar atribuições que vão além das atividades programadas para ele, pensando em prepará-lo para ocupar outros cargos se necessário. Atuar “as is” é um termo para indicar alguém trabalhando como se fosse outra pessoa (ou seja, com outras atividades).

Além de ampliar a visão do treinado, acaba deixando ele preparado para assumir novos cargos no futuro, sem precisar de um treinamento ou adaptação muito grande.

Existem outros treinamentos que podem ter uma relevância maior ou menor. Deve-se adaptar à empresa e perceber qual é a forma mais eficaz de manter o time sempre disposto a melhorar e crescer junto com a empresa. Com o aumento da integração e um melhor relacionamento dentro da empresa, é possível preparar os funcionários para que cada dia mais tenham um crescimento profissional. Agora vamos ver na prática como escolher o melhor caminho.

Como fazer o controle de treinamento e desenvolvimento

  • Passo 1 – Identificação das necessidades de treinamento – esse levantamento pode ser feito primeiramente com um pequeno questionário online, perguntando os principais desafios e dificuldades de cada um dos seus colaboradores. Se você possuir uma equipe pequena, também pode fazer esse levantamento em uma reunião presencial.
  • Passo 2 – Cadastro dos treinamentos – Depois de fazer o levantamento, você pode cadastrar em uma planilha todas as necessidades. Abaixo, coloco uma imagem da nossa planilha de controle de treinamentos.

treinamento e desenvolvimento - cadastro de treinamentos

Se quiser, pode até criar fórmulas e funções para buscar os valores totais dos treinamentos listados

  • Passo 3 – Cadastro de participantes – Agora que já tem os treinamentos listados e separados, é importante colocar quem vai participar de cada um, para ter uma organização básica de qual colaborador se enquadra melhor em qual perfil.

treinamento e desenvolvimento - cadastro de participantes

  • Passo 4 – Seleção de prioridades e definição dos temas – Pode ser que você tenha as verbas e o tempo para realizar todos os treinamentos possíveis. Se esse for o seu caso, fique feliz e vá fundo. Como eu sei que nem sempre essa é a realidade da maioria das empresas, nesse passo você precisa definir quais são os temas prioritários. Para isso, veja qual foi o tipo de treinamento mais solicitado e analise se existe algum problema na sua empresa que constantemente os funcionários cometem erros.
  • Passo 5 – Elaboração e aprovação dos treinamentos – Com a lista dos treinamentos mais prioritários definidos, chega o momento de definir o que será passado nele. Existem algumas formas de você escolher qual será o tipo de treinamento (mencionamos mais acima no artigo alguns). Mais do que isso, é importante entender se você tem alguém capacitado dentro da empresa ou se precisará contratar alguém de fora.
  • Passo 6 – Aplicação dos treinamentos – Esse é o momento mais simples, basta organizar o dia, o horário, local e fazer o treinamento. Não esqueça de fazer uma pesquisa de satisfação para entender se essa etapa foi bem feita.
  • Passo 7 – Monitoramento e Controle dos treinamentos – Obviamente que cada passo tem o seu valor e precisa ser seguido, mas considero o monitoramento e controle um dos passos mais importantes. Digo isso porque aqui você consegue ver um panorama geral de quantos treinamentos ofereceu, quantos funcionários participaram, o custo geral dos treinamentos, custo por hora, custo por participante e outros dados importantes. Veja um exemplo disso na nossa planilha de controle de treinamentos:

treinamento e desenvolvimento - controle geral

  • Passo 8 – Análise de gráficos – Por fim, além da análise geral, ter gráficos pode te ajudar a entender onde estão os principais gaps de maneira visual.

treinamento e desenvolvimento - gráficos

Seja um gestor de recursos humanos completo

Agora que você entendeu o passo a passo para fazer treinamento e desenvolvimento, precisa pensar na gestão dos seus recursos humanos de forma global e eu recomendo o pacote de planilhas de recursos humanos que possui as ferramentas certas para cada um dos desafios que você vai enfrentar nessa área.

Compartilhe com amigos:

Inscreva-se e receba o conteúdo semanal
que realmente importa

Experimente! É grátis e, se não gostar, basta cancelar o envio com 1 clique.
 

Deixe seu comentário aqui

  • jose claudio henrich

    Os treinamentos corporativos ganharam um novo aliado, o design instrucional. Esse novo profissional muito requisitado pelas corporações cria os cursos on line ou hibridos com tecnologia para todas as areas do conhecimento. As corporações vinham requerendo mais tecnologia em imagens e veio dos EUA para o Brasil a maior biblioteca de imagens digitais utilizada em Elearning.

    Detalhes no link -http://www.ibdin.com.br/?p=5484

    Estamos divulgando a maior inovação em treinamentos on line chegando ao Brasil, ou seja, o maior acervo existente em imagens e games prontos para EAD sem direitos autorais e imagens para area medica em 3 d. (detalhes e imagens no novo site http://www.desenhoinstrucional.com.br)

    OBS – A área que mais cresce no RH de treinamento e nos treinamentos corporativos conforme a Empiricus em previsão para 2016

    Com apoio da http://www.abradi.org – Associação Brasileira de Design Instrucional

    divulgadores do Banco digital dos EUA elearningbrothers – site http://www.desenhoinstrucional.com.br
    (41) 9199-6116

  • Marina Silva

    Boa tarde , em relação ao treinamento oferecido pela empresa em que trabalho , alaguna colegas foram selecionados por área de atuação por equipe. Na minha somos em 5 pessoas e 3 deles irão , em outro setor de 4 ira por exemplo 1 . Sendo que neste 2 anos que estou na empresa nunca fui convidada a participat de nenhum onde muitas pessoas ja foram e fizeram 3 ou 4 … isso seria uma pista de que serei mandada embora já que nunca me colocam para um treinamento capacitação … lembrando que tenho um filho de 1 aninho ou será por conta disso ?

    Aguardo obrigada

    • Rafael

      Oi Marina, tudo bom? Sem conhecer a sua situação fica impossível de dizer o que pode ser. A princípio, se eu fosse você, procuraria saber com as pessoas responsáveis pelos treinamentos porque você nunca foi selecionada para um desses. Depois, faria uma análise crítica para entender se as pessoas conseguem te ver como uma pessoa interessada em se desenvolver. Por fim, mesmo que não seja selecionada, se quiser aprender mesmo sobre um assunto, é possível fazer buscas no Google, em cursos gratuitos, pagos por conta próprio ou até mesmo solicitar ajuda da empresa dependendo do tipo de política que ela adote

Buscar no Blog LUZ

Digite abaixo…

×
Receba a sua dose semanal de conhecimento grátis
×
[optin_monster_id]
[optin_monster_id]
[email]
[email]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]
[opt_in]