5 dicas de investimento em um novo negócio

1
821
5 dicas de investimento em um novo negócio
Planilhas Prontas em Excel

Ser o dono do próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros. Contudo, há muitas dúvidas de como fazer um bom investimento e ter resultados prósperos, ainda mais em um mercado cada vez mais competitivo e exigente.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 60% dos novos empreendimentos fecham com menos de 5 anos, principalmente as micro e pequenas empresas. 

A alta taxa de mortalidade das MPEs deve-se, entre muitos fatores, à falta de planejamento adequado para que o investimento tenha sustentabilidade e escalabilidade.

Portanto, ser empreendedor vai além de ter um capital inicial e força de vontade. É preciso arriscar, ter organização e o mais importante: saber como manter a empresa ativa, para que ela não feche as portas nos primeiros anos.

1. Defina os primeiros passos para investir

Ao iniciar o próprio negócio, muitos empreendedores esbarram em diversas dúvidas, mesmo quando já possuem alguma experiência de mercado. As principais dificuldades são:

  • Falta de dinheiro para abrir a empresa;
  • Não saber qual tipo de negócio montar;
  • Medo de arriscar e falhar;
  • Desconhecimento sobre planos de negócio.

Por isso, é importante anotar tudo e definir os primeiros passos para investir – incluindo, um planejamento adequado, com informações completas, para que o empreendedor possa superar as dificuldades descritas acima.

2. Não tenha medo de arriscar

Muitas pessoas acreditam que para iniciar um novo negócio é preciso dispor de uma grande quantidade de dinheiro. 

Mas, isso é um mito! É possível iniciar com pouco investimento, porém é necessário superar o medo de falhar.

Empreender é uma aposta, portanto, pode ser um negócio de sucesso ou não. Sendo assim, recomenda-se:

  • Verificar exatamente a quantia de dinheiro para investir;
  • Analisar os gastos e os potenciais ganhos do negócio;
  • Buscar informações sobre gestão financeira;
  • Definir os principais objetivos do seu negócio.

Atualmente, o avanço da tecnologia possibilitou a abertura de muitos empreendimentos baratos, isto é, com pouco investimento inicial. 

Por exemplo, é possível abrir uma empresa de agasalho esportivo personalizado, feitos sob medida, sem precisar de uma loja física.

Com a internet e a expansão dos e-commerces, muitos empreendedores descobriram as facilidades de um negócio online, principalmente a economia de custos e o baixo valor de investimento.

3. Empreenda naquilo que você conhece

Um dos erros mais comuns no empreendedorismo, especialmente com iniciantes, é investir em um negócio por paixão e/ou hobbie, sem realizar um bom estudo de mercado. 

Por exemplo, gostar de cozinhar no final de semana não quer dizer que você terá sucesso com a abertura de um restaurante.

Sendo assim, o recomendável o investimento em setores que o empreendedor já domina e conhece. 

Isso será de grande ajuda na hora de planejar gastos, definir preços, pesquisar a concorrência e conhecer o público-alvo.

4. Defina o seu público-alvo

O público-alvo é a chave para um negócio de sucesso. Afinal, um cliente que procura por uma empresa de limpeza de fachada comercial não é o mesmo de uma rede de diaristas para residências.

Por conta disso, além de definir o tipo de produto/serviço que se quer vender, é importante levar em consideração o perfil dos principais clientes – ou seja, para quem se quer vender.

Basicamente, o público-alvo é definido com uma pesquisa de mercado, verificando as seguintes características dos potenciais clientes:

  • Faixa etária;
  • Ganhos mensais;
  • Profissão;
  • Hobbies;
  • Nível social;
  • Escolaridade.

Também é necessário verificar se o seu negócio é B2C (Business to Costumer), isto é, para o consumidor final, ou B2B (Business to Business), que fornece para outras empresas.

Um empreendimento de caixa de madeira industrial muito provavelmente será um negócio B2B, portanto, o tipo de público-alvo também é diferente.

5. Tenha um Plano de Negócios

O Plano de Negócios é um documento não obrigatório, porém fundamental para todo e qualquer tipo de empreendimento.

Com ele, é possível definir e escrever todos os passos para iniciar um investimento, bem como o planejamento financeiro, os objetivos da empresa, as características do produto, as definições do público-alvo e, até mesmo, as estratégias de marketing.

Por exemplo, um plano de negócios de um negócio que oferece o serviço de impressão adesivo transparente pode conter detalhes de investimento, incluindo os gastos com profissionais, com materiais, insumos e equipamentos. 

Dessa forma, o empreendedor já tem uma estimativa do controle financeiro, verificando possíveis estratégias que podem contribuir com o lucro do negócio.

É importante que o Plano de Negócios seja detalhado e objetivo. Dessa forma, antes mesmo de colocar a “mão na massa”, pode-se ter uma ideia de como será o resultado do investimento.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Planilhas Prontas em Excel

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome