Design Thinking: o que é e como utilizar?

8
1626
design Thinking - LUZ Geração empreendedora

Design thinking, assim como muitos outros termos por aí, está na moda no mundo empreendedor. Como sou engenheiro, você pode imaginar quão longe passei desse tema academicamente. Hoje posso dizer que, apesar de viver diariamente mais próximo desse mundo, o conceito em si ainda está um pouco nebuloso. Por isso, hoje chamei a profissional no tema, Heloísa Moura, para responder a pergunta: “O que é design thinking?”. Vai Heloisa!!!

O que é Design Thinking?

Fluxograma de Design Thinking
Fluxograma de Design Thinking

Como ter uma idéia brilhante para começar um novo negócio? Como implementar uma boa idéia e transformá-la em um negócio de milhões de reais ou dólares? Como reposicionar um negócio existente e aproximá-lo das reais necessidades e aspirações do cliente final? Como melhorar a experiência desse cliente e torná-la mais gratificante e memorável, ao mesmo tempo em que considerando a perspectiva do negócio e todos os stakeholders ou atores envolvidos?

O caminho para a inovação sempre começou pelos inovadores. Mas, mesmo os gênios da criação são capazes de gerar idéias sem relevância para as pessoas e o mercado. Na ausência de um processo centrado na descoberta das necessidades não articuladas das pessoas para a identificação de oportunidades de negócio, na geração de idéias capazes de agregar valor para o mercado, e no seu desenvolvimento rápido, iterativo e incremental – a inovação continua sendo para os poucos iluminados.

O ‘design thinking’ oferece um caminho sistemático para a inovação – quer incremental ou radical – e para a criação de negócios bem sucedidos. O termo foi criado com o intuito de diferenciar a visão do design associada à superfície, forma ou aparências das coisas, daquela referente à sua abordagem projetual e modo particular de pensar, questionar, saber e agir. Sua definição, sinônimo de abordagem estratégica do design, foi popularizada pela IDEO – renomada firma de design americana – através de David Kelley, como uma forma de ação criativa adaptada aos propósitos do negócio.

design thinking process diagram

Tal abordagem estratégica ou forma particular de pensar, questionar, saber e agir é: centrada no ser humano, sistêmica, multimodal, participativa, adaptável, focada na ação, informada por múltiplas disciplinas e preocupada com a sustentabilidade, dentre outras características. E ela está associada a um processo e conjunto de métodos capazes de nortear a criação de novos negócios bem sucedidos ou reposicionar os existentes.

reunião design thinking

E aí, curtiu? Tem dúvidas? Pergunte por aqui que ela responde! 🙂

8 COMENTÁRIOS

  1. Na minha opinião ficou bem vago. Principalmente no “‘design thinking’ oferece um caminho sistemático para a inovação”, acho que seria legal dizer como funciona o Design thinking ou pelo menos citar um exemplo.

  2. Oi José, é pelo próprio e-commerce. Faça o checkout como se fosse comprar o produto! Obrigado pelo interesse, te vemos aqui 🙂

  3. Caros,

    em resumo: o design thinking sempre começa pelas pessoas. Um projeto típico se organiza em três etapas principais – imersão contextual, co-criação e prototipação. Na primeira delas ocorre a identificação dos stakeholders relevantes e imersão no contexto em que atuam para a identificação de padrões de comportamento, necessidades (principalmente aquelas não articuladas), motivações e aspirações. Alguns dos métodos utilizados são: etnografia rápida e entrevista contextual. Esses dados são, então, combinados aos dados de mercado a fim de gerar: personas ou arquétipos de stakeholders, critérios norteadores para o design de soluções de negócio, e áreas de oportunidade para a inovação. Um conjunto de métodos de análise e síntese apoiam a identificação desses padrões e tradução dos achados em estratégias de ação. Com base nesses elementos, são realizados workshops com stakeholders representativos para criação colaborativa de soluções de negócio. A partir das ideias geradas são desenvolvidos protótipos e testes incrementais para aperfeiçoamento iterativo ou pivoteamento das mesmas. Bom, esse foi o resumo do resumo. Apareçam na palestra! É gratuita e presencial. Dia 23/05 (4a feira – e não 5a como está escrito no blog), de 19:00 às 20:00 na Casa Luz Consultoria, em Botafogo, Rio de Janeiro.

  4. Pra quem é um peixe fora d’água no assunto, recomendo o livro “Design Thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias”, do Tim Brown, CEO da IDEO!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome