Indicadores de Departamento Pessoal

0
2208

Conforme as empresas vão crescendo e precisando de mais capital humano para desenvolver mais atividades complexas, as áreas de gestão de pessoas vão surgindo. Em um primeiro normalmente as preocupações estão mais na área do recrutamento e seleção, pois é preciso contratar bem para crescer sem se perder, mas com o amadurecimento dessa área e as necessidades da equipe já instalada, vão se expandindo os “serviços” de gestão de pessoas para treinamentos, avaliação de desempenho, entre outros.

No entanto, esse lado mais “estratégico” também precisa de um lado mais “operacional”, comumente denominado de departamento pessoal. É no DP, que se mantem a máquina bem lubrificada e funcionando. Tipicamente, as responsabilidades do DP incluem, mas não se limitam a:

  • Folha de Pagamento
  • Gestão de Benefícios
  • Definição de Política de Cargos, Salários e Benefícios
  • Desligamento de Funcionários
  • Gestão de Férias
  • Eficácia de Treinamentos
  • Acompanhamento da Satisfação dos Funcionários

Por serem em muitos casos processos repetitivos e de alto valor ao negócio, as áreas de departamento pessoal se beneficiam largamente do uso de indicadores de desempenho para medirem a eficiência de suas operações e políticas. Nesse post, vou dar o exemplo de alguns bons indicadores que podem lhe ajudar na avaliação e melhoria da sua área.

1) Rotatividade de Funcionários:

Esse indicador também é conhecimento como turnover, ele basicamente mede o tempo médio que os funcionários estão ficando na empresa. Ele é interessante ser feito de maneira global, mas também por cargos, gênero, idades, etc. Assim, você consegue identificar perfis de funcionários que a empresa está sendo mais interessante do que para outros e agir em cima.

 

2) Gestão da Folha de Pagamento:

Talvez esse seja o processo mais trabalhoso de empresas com muitos funcionários. A infinidade de impostos, encargos, taxas, abonos, etc fazem o cálculo da folha de pagamento ser algo muito complexo e passível de erro. Dois indicadores interessantes que podem lhe ajudar seria: folhas calculadas e entregues dentro do prazo, quantidade de erros de pagamento por mês.

 

3) Política de Cargos, Salários e Benefícios:

Outra área delicada que envolve os salários e pagamentos é a parte de política de cargos e salários. O desafio aqui é manter uma estrutura justa mesmo sabendo que as pessoas são diferentes. Cada um que entra na empresa recebia um salário diferente, tem uma expectativa e necessidades diferentes. Além disso, líderes de áreas distintas também tem orçamentos distintos e vontades únicas em relação à remuneração da sua equipe.

Por isso, alguns indicadores vão lhe ajudar a verificar se a sua estrutura está equilibrada:

  1. Comparação do salário médio por cargo com o mais alto e o mais baixo
  2. Posicionamento do salário de cada funcionário em relação aos quartis do seu cargo
  3. Tempo médio de promoção por cargo
  4. Variação salarial por cargo

 

4) Desligamento de Funcionários:

O desligamento está logicamente muito associado à rotatividade, no entanto ele merece possuir indicadores próprios, pois é um momento rico de aprendizado e feedback para a empresa. Nesse momento, vale sempre cruzar todos os dados do funcionário para entender seu perfil e se está ocorrendo a evasão de um determinado tipo de profissional, mas o mais importante é entender o motivo do desligamento e mergulhar em suas causas para melhorar as políticas da empresa.

 

5) Necessidade e Eficácia de Treinamento

A necessidade de treinamento inicial pode vir de diversos canais como os líderes das áreas, análise de acidentes, demandas de clientes, novas leis, etc. No entanto, é papel do departamento pessoal garantir que os funcionários estão recebendo os treinamentos certos no momento certo. Por isso, vale ter um calendário de treinamentos por funcionário e um indicador de quantos funcionários estão dentro do planejado e quantos são não conformes.

No mais, também é interessante manter um controle da eficácia do treinamento. Isso pode ser feito de duas maneiras: percentagem de funcionários conformes com os treinamentos que foram promovidos e também comparativo da avaliação de desempenho do mesmo antes de depois de ser treinado.

 

6) Satisfação dos Funcionários

Outro indicador geral e essa é tanto de recursos humanos quanto de departamento pessoal, é a satisfação geral dos funcionários. Logicamente, isso acaba conectando vários outros indicadores como a rotatividade ou os dados de desligamento, mas vale a pena ser feito com profundidade através de uma pesquisa de clima organizacional.

Através da pesquisa, você poderá coletar diversos dados tanto quantitativos quanto qualitativos, mas algo que vejo conectar o recrutamento e seleção com a satisfação é o índice de novos funcionário que foram indicados internamente, normalmente só indicamos nossa empresa quando gostamos dela!

 

Aqui na LUZ, criamos diversas planilhas em Excel para ajudar nos mais diversos desafios de gestão, incluindo a geração de indicadores para departamento pessoal. Veja nossa seleção de planilhas e baixe nossas versões demonstrativas gratuitas!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome