Motivação no trabalho: como desenvolver na sua equipe

3
2942

Motivação no trabalho

Um dos maiores desafios que todas as empresas enfrentam é manter a motivação de seus profissionais alta no dia a dia, afinal de contas, todos os resultados são obtidos com os esforços dos colaboradores do negócio e, quanto mais entusiasmados, maior o envolvimento e o sucesso do time.

Se você é ou quer atuar como o gestor de uma equipe, a motivação no trabalho deve ser um dos pontos focais de tudo que você fizer e, para começar, vale entender como mensurar esse fator tão subjetivo.

Planilha Avaliação de Desempenho por Competências

Existem alguns caminhos, mas os meus preferidos mesclam a mensuração do desempenho dos seus colaboradores, o resultado da área e uma boa pesquisa de clima organizacional. Dessa forma, você consegue analisar aspectos objetivos e subjetivos relacionados a motivação. Agora o que você deve estar se perguntando é como desenvolver a motivação propriamente dita.

Como desenvolver essa motivação no trabalho

Independentemente de como você for mensurar a motivação dentro da sua empresa, algumas dicas são essenciais para desenvolver esse fator tão importante da melhor maneira possível na sua equipe de trabalho:

  • Dê autonomia para o seu time – Acredito que esse é uma das dicas mais importantes e o primeiro passo para ter profissionais engajados e motivados com o trabalho. Não existe dúvida que as pessoas obtém melhores resultados quando se sentem donas de alguma coisa e nada melhor do que propiciar isso com liberadade e responsabilidade.
  • Implemente uma cultura de feedbacks – Nem sempre um colaborador sabe onde está errando e fazer um acompanhamento de suas atividades e resultados pode fazer com que ele melhore drasticamente ao longo do tempo. Para isso, mantenha anotações de comportamentos e atitudes ao longo do tempo, sempre fornecendo feedbacks com exemplos reais do que aconteceu e de como a situação poderia ter sido diferente.

Com a nossa planilha de avaliação de desempenho é possível criar um plano de desenvolvimento por competência e fazer um acompanhamento das mudanças a partir dos feedbacks, ajudando a entender se o seu funcionário está melhorando ou não.

treinamento e desenvolvimento - Planilha de Avaliação de Desempenho - Feedbacks e Observações sobre competências

  • Tenha um propósito bem definido – Cada vez mais temos visto pessoas interessadas em fazer parte de empresas que queiram mudar o mundo para melhor e ter um propósito claro pode ajudar e muito no envolvimento do colaborador com suas tarefas do dia a dia. Afinal de contas, se ele estiver trabalhando só pelo dinheiro ou sem acreditar de fato na razão de existir do negócio, é bem provável que ele acabe rendendo menos do que poderia e desmotivando outros funcionários.
  • Metas e objetivos – Eu não tenho dúvidas de que qualquer pessoa trabalha melhor quando sabe exatamente o que precisa atingir. Por isso, tenha sempre metas de curto, médio e longo prazo com seus colabradores, porque isso pode aumentar e muito a motivação no trabalho.

Veja abaixo um exemplo de metas estabelecidas na nossa planilha de planejamento estratégico para uma área específica:

Planejamento Estratégico - Resultado das Metas

  • Bom ambiente de trabalho – Existem alguns fatores que fazem com que um ambiente de trabalho seja bom ou ruim. Para falar apenas dos principais grupos, eu diria que a relação com a empresa (horário flexível, liberdade para errar, etc), com os superiores (menos imposição e mais troca), com a estrutura física do ambiente em que se trabalha (limpeza e ergonomia) e a relação com os colegas (happy hour, amizade, etc) são os mais importantes.
  • Reconhecimento – Todo mundo que trabalha bem espera ser reconhecido por isso, seja com um feedback positivo, com premiações culturais (ingressos para cinema ou teatro, livros, etc), promoções ou bonificações.

Para ser justo e não cair no erro de reconhecer uma pessoa que de fato merecia, vale a pena estabelecer critérios alinhados com uma boa avaliação de desempenho 360, onde superiores e companheiros seja avaliados mutuamente e o resultado final realmente inique quem tem um melhor desempenho. Veja abaixo os critérios de promoção no exemplo da nossa planilha de avaliação de desempenho por competências:

Avaliação de Desempenho - Critérios de promoção e meritocracia

  • Incentivos e recompensas – Esse item pode variar muito de negócio para negócio e de pessoa para pessoa. Digo isso poque você pode estabelecer incentivos a partir de metas batidas individualmente (como em lojas de shoppings), a partir de metas de uma área (empresas de recrutamento e seleção) ou mesmo para metas da empresa (como fazemos na LUZ). De maneira geral, incentivos financeiros podem motivar equipes a baterem metas e aumentar o ânimo geral, mas tome um cuidado porque diversos outros fatores também podem influenciar essa motivação no trabalho.

No fim, tudo nos leva em direção às pessoas! Colocar as pessoas no centro da sua empresa e se preocupar se elas estão motivadas ou não, não é uma atitude “filantrópica”, e não devemos pensar que seremos “bonzinhos” por isso! Pensar nas pessoas como centro do sistema e, criá-lo a partir disso, é a forma mais eficiente de evitar problemas futuros, pois a principal causa que faz com que uma empresa não funcione é a criação de tarefas onde as pessoas tenham que, a todo tempo “se adaptar a elas”, e não o contrário.

Passo a passo para motivação funcionar de fato

Para te ajudar ainda mais, resolvi elencar um passo a passo que pode te mostrar como adotar práticas de motivação na sua realidade:

  • Pense sempre nas pessoas que fazem parte da sua empresa, pois elas é que farão tudo acontecer
  • Defina uma estrutura que se adapte as funções que elas vão realizar – se a sua empresa já estiver formada, procure sempre contratar pessoas que estejam alinhadas com a estrutura que já existe
  • Defina bem as funções de cada um
  • Treine, treine, e treine, para garantir que as funções acima sejam compreendidas, tanto no seu objetivo, como no seu modo de fazer
  • Acompanhe o trabalho que é feito pela equipe
  • Avalie o desempenho dos seus colaboradores
  • Corrija as falhas que aparecerem e, principalmente, pense num modo de evitá-las futuramente
  • Evolua o sistema, buscando sempre formas melhores de se fazer as coisas
  • Garanta que a motivação no trabalho permaneça sempre alta
  • Desenvolva pesquisas de satisfação e momentos de feedback com os funcionários

Se você implementar esses 10 passos, estará mais próximo de ter a motivação como ponto relevante da sua gestão.

Planilhas que podem te ajudar a mensurar a motivação

Como eu falei ao longo do post, por se tratar de um tema muito subjetivo, mensurar a motivação na sua empresa pode não ser nada fácil. Apesar da dificuldade, existem algumas planilhas que podem te ajudar nesse processo, como:

Planilha Avaliação de Desempenho por Competências

E você, como mantém a motivação no trabalho lá no alto? Compartilhe com a gente!

3 COMENTÁRIOS

  1. Karen,
    Nesta semana o tema “pessoas” foi intensamente abordado na “Semana do Empreendedorismo Criativo” que ocorreu aqui em SP, promovido pela empresa ClearSale e apoio da Endeavor e outras. Ainda ontem, ao ouvir palestra do Clóvis Bojikian, que foi o responsável pelas pessoas na revolução que o Ricardo Semler promoveu no Grupo Semco, a importância das pessoas ficou ainda mais evidente, mais forte.
    Para mim, “gente” é um fator extremamente crítico em qualquer empreendimento. Podemos até ter um sistema muito bem construído ou adaptado à empresa, mas se não tivermos um cuidado tão grande ou maior até com a gestão das pessoas, o risco de problemas é enorme. Sim, porque o que temos nos processos formalizados e nos sistemas é o “conhecimento explícito”, mas será insuficiente se não contarmos com o “conhecimento implícito”, contido nas pessoas que conhecem o negócio a fundo. E para isto, é preciso contar com um time de qualidade, estável e comprometido.
    Um abraço,
    Luiz

  2. Olá Luiz, tudo bem? Muito interessante saber que nesse evento o tema pessoas foi tão discutido. Concordo com você que gente e um fator extremamente critico, pois como disse acima, são as pessoas que fazem o sistema acontecer. Obrigada por compartilhar sua opinião conosco. Abraços.

  3. Karen, bacana falar sobre isso, mas o que vejo no dia-a dia é algo maior e mais complexo. Os lideres são fracos e sem confiança, tanto neles mesmos quanto nos liderados.
    Não há confiança, ingrediente fundamental quando se delega algo a alguém.
    Como os lideres são limitados e com crenças sobre si mesmo e os outros limitantes, como por exemplo: Se quer bem feito faça você mesmo! Bem conhecida de todos não acha?
    Uma crença como está, destrói a capacidade de equipe, porque não abre espaço para o erro, o aprendizado e principalmente o compartilhamento da experiência.
    Tem mais angú embaixo desse caroço!

    Abs

    Geraldo Neto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome