Pesquisa Operacional: O que é como usar

0
136
Pesquisa Operacional: O que é como usar

O que é Pesquisa Operacional

A crescente demanda por novos produtos e maior qualidade, em um mercado global cada vez mais competitivo, tem levado as organizações à busca de soluções para otimização de processos e recursos, a fim de maximizarem seus resultados. Aplicada à gestão empresarial, sobretudo na análise de sistemas complexos, a Pesquisa Operacional oferece uma série de recursos para a tomada de decisões, a partir da análise quantitativa de dados.

Uma de suas principais técnicas é a Programação Linear que, embora viesse sendo utilizada anteriormente, começou a popularizar-se durante a Segunda Guerra Mundial. Na ocasião, utilizando funções matemáticas, o americano George Bernard Dantzig contribuiu para a redução de uma série de custos militares dos Estados Unidos, otimizando os resultados esperados. O sucesso obtido por Dantzig estimulou a adoção da metodologia por organizações empresariais que, desde então, a aplicam tanto no campo da Gestão, como em processos Industriais e produtivos. Atualmente a ferramenta é amplamente aplicada em diversos campos que demandam a manipulação de grandes volumes de dados, análises estatísticas e de probabilidades, informações sobre Economia e dados populacionais, entre outros.

As Aplicações da Pesquisa Operacional

Na Gestão Empresarial, por exemplo, a Programação Linear costuma ser utilizada na análise de investimentos, composição de produtos, logística, estoques e finanças. A partir da combinação de variáveis econômicas, a ferramenta permite racionalizar custos e receitas, aumentando a eficiência de processos produtivos, fatores muitas vezes vitais para o sucesso organizacional.

Além da Programação Linear, no entanto, existem outras técnicas da Pesquisa Operacional que podem ser aplicadas à resolução de problemas. Entre elas está a análise de séries temporais, a programação PERT, a matriz payoff e os modelos de simulação, com destaque para a programação dinâmica. Esta última, muito útil à tomada de decisão em contextos que exigem a otimização de recursos escassos ou com o objetivo de maximizar os resultados da empresa, mediante a limitação da capacidade produtiva.

Caso Real de Uso da P.O.

Um exemplo prático dos resultados que podem ser obtidos a partir da aplicação da Pesquisa Operacional é o da indústria portuguesa do segmento de Papel e Celulose, Prado Karton. A organização produz diferentes produtos em papel, fornecidos como rolos e folhas cortadas, para atender a dois mercados distintos. A decisão por aplicar a Pesquisa Operacional foi motivada pela possibilidade de otimização do processo produtivo, de forma a minimizar o desperdício de papel e, portanto, os custos de produção.

Para atingir esse objetivo determinou-se a quantidade e peso máximo de rolos a serem produzidos, de acordo com os padrões de corte especificados, levando-se em conta as restrições operacionais da gestão e as especificações dos clientes. Estas determinavam que apenas rolos com pesos idênticos, com o mesmo comprimento de papel e com diâmetros internos e externos iguais poderiam ser combinados. Seria preciso considerar, ainda, as diferentes características de cada cortadora, estipulando padrões de corte com uma largura mínima, de forma a otimizar a utilização das máquinas.

Após a aplicação do modelo de Programação Linear durante oito dias, na produção de 700 toneladas de papel, a organização obteve um resultado significativo, economizando 14 toneladas de papel e reduzindo o desperdício para menos de 2%. Resultado que traduziu-se em ganhos financeiros diretos, oferecendo à organização uma economia de 7.000 euros apenas nesse intervalo de tempo.

A P.O. e o Excel (solver)

Baseado em conceitos de Pesquisa Operacional, o Solver, do Excel, é uma ferramenta muito utilizada na solução de problemas de modelagem matemática que exigem cálculos iterativos e que, de outra forma, somente poderiam ser realizados com eficiência e rapidez por computadores. A ferramenta pode ser aplicada em diversos métodos de Pesquisa Operacional, que vão desde a Programação Linear e otimização não linear, até algoritmos genéticos e evolutivos.

No Excel, o Solver faz parte de um conjunto de comandos de análise de variações hipotéticas, que permite encontrar um valor ideal (máximo ou mínimo) para uma fórmula, utilizando um grupo de células de objetivo, de restrição e de decisão. As células ​​de decisão realizam a computação das fórmulas, ajustando os valores das células de decisão, de forma a satisfazer os limites das células de restrição e produzir o resultado desejado para a célula objetiva.

Planilhas para Controle Operacional

Embora a Pesquisa Operacional seja amplamente aplicada por complexos sistemas de software é possível administrar uma vasta gama de operações com o apoio de planilhas do Excel. Em uma empresa, por exemplo, poderão ser gerenciadas informações e dados de diversos níveis organizacionais, desde o estratégico, com uma visão mais genérica e abrangente sobre a instituição, passando por diversos processos operacionais, até problemas pontuais específicos. Qualquer que seja o caso, no entanto, será preciso definir de forma clara e objetiva o escopo do problema a ser tratado, as informações e dados relacionados a esse problema e o objetivo a ser atingido com a pesquisa. O próximo passo será planejar a melhor forma de organização desses dados na planilha e definir as funções computacionais mais adequadas ao caso específico. Dependendo da complexidade da operação poderão ser utilizadas planilhas simples ou até conjuntos de planilhas que poderão, inclusive, relacionarem-se entre si.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome