Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico: Entenda as diferenças

26
12958
ponto de equilibrio e projecao de vendas - grafico

Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico

O cálculo do ponto de equilíbrio é um dos métodos mais importantes para um bom controle financeiro de qualquer negócio. Com ele é possível entender a quantidade de vendas que precisam ser realizadas para que o as receitas igualem os custos e despesas, resultando em lucro zero.

Banner Blog - Planilha de Análise de Ponto de Equilíbrio

Contudo, existem 3 variações do cálculo de ponto de equilíbrio que pode ser importante conhecer. Veja abaixo:

  • Ponto de Equilíbrio Contábil
  • Ponto de Equilíbrio Financeiro
  • Ponto de Equilíbrio Econômico

Para fazer o cálculo desses 3 métodos, você pode levar em consideração sues dados contábeis ou gerenciais, de acordo com a sua realidade e disponibilidade de informações.

Antes de entrarmos nas diferenças de cada um, vale a pena lembrar o conceito de margem de contribuição, essencial para o cálculo dessas 3 variações do break even point, que é o preço de venda unitário menos os custos diretos para a produção de um produto ou prestação de um serviço.

Vamos ver as características de cada um agora:

Ponto de Equilíbrio Contábil

Esse é o método mais utilizado e mostra para você a quantidade de vendas necessárias para que o seu lucro seja zero.

  • Lucro = Zero
  • Fórmula: PEC = Gastos Fixos / Margem de Contribuição
  • Vantagem: Leva em consideração seus demonstrativos contábeis para te mostrar exatamente o quanto você precisa vender para ficar com lucro zero. Ou seja, qualquer quantidade abaixo desse valor deverá ser inaceitável para o seu negócio, pois irá resultar em prejuízo.

Ponto de Equilíbrio Financeiro ou de Caixa

Também é conhecido como ponto de equilíbrio de caixa por alguns autores e não leva em consideração a depreciação e a amortização, fatores que diminuem o lucro contabilmente, mas que gerencialmente não representam saída de caixa do seu negócio.

  • Lucro = Zero – Depreciação
  • Fórmula: PEF = (Gastos Fixos – Gastos não Desembolsáveis) / Margem de Contribuição
  • Vantagem: O cálculo não leva em consideração gastos que não vão sair do seu caixa, te mostrando exatamente quanto você precisa vender para ficar com o lucro zerado. O único problema dessa abordagem é que ela não te prepara para momentos de troca de máquinas ou equipamentos que precisarão ser trocados no futuro.

Ponto de Equilíbrio Econômico

Nesse caso, a empresa determina um lucro mínimo desejado para se embutir no cálculo, representando uma remuneração ao capital investido nela. Na prática, esse cálculo sempre deveria ser utilizado em conjunto com o ponto de equilíbrio contábil, já que existem sempre dois parâmetros de análise financeira, quanto vender para não ter prejuízo e quanto vender para lucrar o desejado.

  • Lucro = Zero + Remuneração do Capital Próprio
  • Fórmula: PEE = (Gastos Fixos + Lucro Desejado) / Margem de Contribuição
  • Vantagem: O cálculo já leva em consideração o quanto você quer de lucro, te ajudando a entender a quantidade de produtos ou serviços que precisam ser vendidos para você ter retorno.

Exemplo de Cálculo do Ponto de Equilíbrio Contábil, Financeiro e Econômico

Imagine os seguintes dados da sua empresa:

  • Preço de Venda = R$400
  • Custos Diretos = R$200
  • Gastos Fixos = R$20.000
  • Depreciação = R$2.000
  • Custo de Oportunidade = R$5.000

Agora vamos aos cálculos do ponto de equilíbrio contábil, ponto de equilíbrio econômico e ponto de equilíbrio financeiro. Antes de entrar em cada uma das fórmulas, vale a pena já fazer o cálculo da margem de contribuição que será utilizada:

  • MC = Preço de Venda – Custos Diretos = R$400 – R$200 = R$200

Legal, agora vamos ver cada uma das contas:

  • Ponto de Equilíbrio Contábil: PEC = R$20.000 / R$200 = 100 unidades
  • Ponto de Equilíbrio Financeiro: PEF = (R$20.000 – R$2000) / R$200 = 90 unidades
  • Ponto de Equilíbrio Econômico: PEE = (R$20.000 + 5000) / R$200 = 125 unidades

Aplicações gerenciais do ponto de equilíbrio

Como eu falei no começo do post, esses cálculos podem ser feitos utilizando seus demonstrativos contábeis ou gerenciais. Eu particularmente prefiro uma abordagem gerencial, com o uso de uma planilha de cálculo de ponto de equilíbrio que utilize os números mais importantes do seu negócio e te dê uma resposta clara de qual deve ser a quantidade de vedas realizadas, a determinado preço, para empatar receitas e gastos.

Planilha de Ponto de Equilíbrio

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSua empresa está preparada para crescer?
Próximo artigoA Importância da Negociação na Gestão de Compras
Rafael Ávila
Administrador e turismólogo, apaixonado pelas possibilidades que o Excel dá para gestores, empreendedores e estudantes. É sócio diretor da área de planilhas na LUZ - Planilhas Empresariais (luz.vc) e é o responsável pelo desenvolvimento das mais de 150 planilhas com foco empresarial e pessoal comercializadas em seu site. Também ministra os cursos online de Excel (cursos.luz.vc) e gosta de ajudar milhares de planilheiros por meio do Fórum e Blog da LUZ.

26 COMENTÁRIOS

  1. Rafael, nao consegui chegar nos seus números.
    No P.E Contabil por exemplo, eu achei um prejuizo de 2.000,00, ref. depreciação. (MC Total – Fixos – Depreciação).
    O resultado nao deveria ser zero, mesmo COM a despesa de depreciação?

    • Oi Kamilla, no cálculo que fizemos não levamos em consideração a depreciação para o cálculo. Se você fizer, precisará fazer a conta 22.000/200, que dá 110 de ponto de equilíbrio.

  2. Bom dia Rafael,
    Gostaria que me dese uma saida para esta questao, poiis ela tem me deixado sem dormir.

    E is a Questao :

    Para esta questão, considere as seguintes definições:

    O lucro obtido com uma venda é o preço de venda menos os custos envolvidos (custo de fabricação ou aquisição junto a um fornecedor, impostos, etc).
    O ponto de equilíbrio financeiro (ou break-even, como é muito usual se dizer) é atingido quando não há lucro ou prejuízo em uma determinada transação ou atividade.
    Após um levantamento sobre o processo de fabricação e venda de um determinado produto, um fabricante percebeu que:
    Um terço do preço do preço pelo qual vende seus produtos às lojas é formado por impostos, isto é, deve ser recolhido para o governo;
    O custo com matérias-primas, por unidade do produto, é de R$10,00;
    O pagamento de mão de obra, maquinário e instalações representa um gasto fixo mensal, independente da quantidade fabricada, de R$100.000,00.
    (a) Determine a expressão do lucro L com a fabricação e venda de um produto, considerando apenas o custo com matérias primas e impostos, tendo como variável o preço P de venda às lojas.
    (b) Determine a expressão que representa o lucro L_t mensal obtido com a fabricação e venda de N unidades mensais do produto, vendidas às lojas pelo preço P. Para este lucro, considere os gastos que incidem sobre cada unidade (matérias-primas e impostos) e os gastos fixos.
    (c) Para que o ponto de equilíbrio financeiro (break-even) seja atingido, quantas unidades precisam ser produzidas em um mês, considerando-se que todas serão vendidas?

      • oi Rafael,
        Obrigado por me responder
        A minha duvida é : para detrminar a espressãp de Lucro, L com a fabricação e venda de um produto, tenho que saber a margem de contribuiçao dos produtos vendidos
        E qual é esta Variavel que esta a se referirir o texto??
        Ex: L= 100.000/3.33 = 30,03
        A variavel seria o resultado do preço fixo / maegem de contribuiçao?

        b/ Determine a expressão que representa o lucro L_t mensal obtido com a fabricação e venda de N unidades mensais do produto.
        E como acharia este Lucro total mensal?

        • A margem de contribuição é o preço de venda menos o custo variável. Ao dividir o seu custo fixo pela margem de contribuição você encontra o seu ponto de equilíbrio, que é a equação que te mostra a quantidade de produtos que você precisa vender para não ter lucro e nem prejuízo.

          De maneira geral o lucro pode ser representado de maneira simples por receitas – despesas. Se você tiver a variável da quantidade de produtos e o custo variável, pode calcular o lucro como sendo

          Lucro = (preço de venda x qtd. vendida – custo unitário x qtd vendida) – despesas fixas

  3. Rafel, tem um exercício que estou treinando para uma prova e nao estou consegiundo chegar na resposta do gabirito: A Empresa São Paulo S/A tem que calcular o seu Ponto de Equilíbrio e para tal a contabilidade levantou os seguintes dados o custo fixo total para o período foi de R$ 500.000,00, os custos variáveis são de R$ 780.000,00 e as receitas de vendas totalizaram o valor de R$ 1.600.000,00, com esses dados foi calculado o seguinte Ponto de Equilíbrio monetário…a reposta do valor é de R$ 975.609,76. Eu apliquei as tres formulas e nao sei aonde estou errando. Poderia me ajudar?! Obrigada

    • Oi Eugênia, também não entendi como se chegou nesse valor não. Tentando pensar aqui em possibilidades, a margem de contribuição = receita – custo = 1.600.000 – 780.000 = 820.000. O ponto de equilíbrio (sem entrar nos detalhamentos), basicamente mostra a quantidade de receita que deve existir para empatar os gastos – nesse caso, seria interessante ter a quantidade de produtos vendidos para poder detalhar melhor os custos.

    • Vai depender do que você quer dizer com mix de produtos. Se você estiver se referindo a mais de um produto, pode fazer o cálculo individualmente de cada um dos produtos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome