Segurança do trabalho: como utilizá-la em seu negócio

0
735
Segurança do Trabalho
Planilhas Prontas em Excel

Naturalmente, cada profissional lida com determinados riscos de acordo com sua atividade, seja pela postura, manuseio de materiais ou por ambientes nocivos. Neste cenário, a segurança do trabalho corresponde a uma série de medidas incorporadas para reduzir os acidentes e doenças ocupacionais.

Veja também: Gestão da Qualidade, o segredo para a melhoria contínua

É importante que tanto os colaboradores quanto os funcionários tenham consciência das normas, principalmente para garantir condições seguras de trabalho e atuar de acordo com a legislação.

Por mais que existam divergências de acordo com os setores, há determinadas medidas muito comuns entre as empresas, como a realização do exame admissional e o demissional. Conforme as próprias nomenclaturas indicam, são realizados na consolidação do contrato de um funcionário de carteira assinada e em seu desligamento. São exigências legais, propostas pelo Artigo 168 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

No caso do exame admissional, é crucial para que as condições de saúde psíquica e física do colaborador sejam analisadas por um médico especializado. Após os testes e questionamentos necessários, um atestado médico admissional é emitido e entregue para a empresa. Dessa forma, o empregador tem conhecimento se o funcionário está saudável para atender suas funções.

Já o atestado em relação ao exame demissional, é um documento exigido para que a rescisão do contrato seja homologada. Além disso, assegura que o colaborador estava em boas condições durante o desligamento e evita problemas posteriores, principalmente no âmbito judicial.

Os principais aspectos sobre EPIs

Os equipamentos de EPI (Equipamentos de Proteção Individual) também são exemplos de medidas aplicadas em prol da segurança. Os empregadores devem fornecer e controlar os equipamentos EPI de maneira gratuita e em boas condições, além de se responsabilizar pela verificação periódica do uso adequado dos itens, afinal, são obrigatórios e de extrema importância.

O empregador também deve se responsabilizar pela orientação a respeito do uso, armazenamento e conservação, assim como a higienização dos itens e manutenção periódica para garantir sua conservação. Entre os diversos equipamentos aplicados, é possível citar:

  • Botas;
  • Máscaras;
  • Capacetes;
  • Luvas;
  • Óculos;
  • Protetores auriculares.

O uso desses itens só deve ser empregado caso não seja possível excluir os riscos do ambiente de trabalho e caso as medidas de proteção coletiva não sejam suficientes ou viáveis. No caso dos EPCS (Equipamentos de Proteção Coletiva) , os elementos estão mais voltados para o ambiente em si, como proteções de partes móveis de equipamentos, isolamento acústico de fonte de ruídos elevados, sinalizações de segurança, entre outras possibilidades. Sendo assim, em muitos casos, a conciliação das duas modalidades é necessária.

Além dos fatores abordados, é importante citar que o empregado também deve atender algumas questões, como utilizar o EPI somente para a finalidade adequada, comunicar o empregador sobre algum dano que inviabilize o uso do item e atender as orientações com disciplina.

Conheça treinamentos necessários de segurança do trabalho

Os treinamentos que envolvem a segurança do trabalho são imprescindíveis para a conscientização dos empregadores e funcionários a respeito do atendimento adequado das normas vigentes. Os treinamentos podem ser teóricos e/ou práticos de acordo com cada setor e tipo de tema abordado. Comumente os treinamentos são ministrados pelo SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) da empresa ou por profissionais especializados na área.

Um tipo de treinamento aplicado é o da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), que corresponde a um grupo de representantes e colaboradores da empresa devidamente preparados para o reconhecimento de riscos no ambiente de trabalho, além de contribuir com a conscientização a respeito da prevenção de acidentes nas empresas.

Naturalmente, há treinamentos mais específicos, pois conforme citado, cada área conta com suas particularidades. Por exemplo, empresas de alpinismo industrial atuam com trabalhos em altura, como manutenções e limpezas de prédios. Essa técnica exige que o colaborador seja certificado, afinal, há exposição a grandes riscos e por esse motivo, o treinamento abrange diversos aspectos teóricos e práticos. Entre os equipamentos de segurança comumente necessários, podem ser citados itens como capacete, óculos e cinto de segurança epi.

Com as informações apresentadas no decorrer do texto, pode-se observar que não apenas os treinamentos, como os aspectos relacionados com a segurança do trabalho como um todo, são processos que priorizam condições adequadas de atuação dos colaboradores, priorizam a integridade física e saúde do colaborador, além de resultar em uma equipe devidamente preparada para lidar com as atividades de forma consciente e segura.

Existem também ferramentas de segurança do trabalho que podem ajudar a empresa a sempre estar com os registros em dia nessa área de atuação. Dessa maneira, pode-se dizer que é algo que evita problemas tanto para os empregadores quanto para os funcionários.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome