Terceirizar, mas nunca a sua competência central!

3
103
rede_relacionamentos

Terceirização é o ato de uma empresa contratar outra empresa para prestar serviços que poderiam ser desempenhados por funcionários internos.

Voltar para:
Administração Direta e Indireta

Vamos aprofundar… O que e terceirização?

Quando uma empresa contrata outra empresa para fazer algum tipo de atividade em seu lugar, dizemos que essa empresa terceirizou aquela atividade. A terceirização é freqüentemente vista como algo capitalista ao extremo, causa de muitos negócios terem sido fechados.

Essa crença é fruto de uma visão equivocada de que a terceirização é sempre uma alternativa a contratação de funcionários. Uma empresa que topa ser terceirizada acaba conseguindo que seus funcionários executem o mesmo serviço em vários negócios diferentes. Ou seja, menos pessoas são contratadas.

Parceria entre empresas - LUZ Geração Empreendedora

Por que esta visão sobre a terceirização é equivocada?

É muito fácil pensar em uma grande empresa e falar que ela tem orçamento para manter equipes internas para todas as suas atividades fim ou não-fim. Eu não vou nem argumentar aqui sobre o ganho de qualidade que a empresa tem terceirizando determinadas atividades com especialistas. Mas vamos falar sobre a importância em terceirizar para pequenas empresas.

Imagina uma empresa nascente que queira fazer uma melhoria em seu site. Ela fatura R$15 mil por mês. Qual o custo de um bom programador web por mês? R$8, 10 mil? Ela não tem condições de pagar por isso. Como ela vai fazer esse serviço? Terceirizando. Pagando 2-4h semanais desse mesmo programador. A terceirização, portanto, é praticamente uma condição básica para a sobrevivência e crescimento dos pequenos.

Para eles, a terceirização é uma estratégia fundamental para trabalhar com especialistas em menor custo e menor risco. Quando uma empresa contrata um especialista em marketing digital, por exemplo, ela está terceirizando suas iniciativas. Em muitos casos, uma pequena empresa nunca poderia se dar ao luxo de trazer esses conhecimentos para dentro de sua empresa, pois isto representaria um nível de investimento muito elevado.

Outra tendência de terceirização que vem ganhando força é o outsourcing, que é uma ótima maneira de deixar outros especialistas “suarem nos detalhes”,  permitindo que sua empresa se ​​concentre no que ela faz de melhor. Com o outsourcing você transfere a realização das atividades intermediárias para parceiros, e concentra-se nas atividades fins, que vão de fato gerar impacto em seu produto final.

Como podemos adotar terceirização como parte da estratégia?

Para considerar a possibilidade de  terceirização, devemos nos perguntar: isto vai ser vital para a sua marca? Esta terceirização será uma das nossas principais competências? Com isto você podemos fazer melhor do que todos os outros?

Se as respostas forem SIM, você pode considerar válida a opção de terceirizar parte do seu processo produtivo.

Porém, NUNCA deve terceirizar o que você faz de melhor, pois é esse o coração de sua empresa!

Por exemplo, se você é um autor, você nunca iria terceirizar sua escrita. Se você tem um restaurante, você não iria querer terceirizar a sua cozinha. Seria ridículo para um escritório de advocacia criar seu próprio site, e seria uma loucura para uma empresa de web design tentar gerir os seus próprios documentos legais, não é mesmo? Elas estariam despendendo tempo e esforço com coisas que não são a sua competência central!

Portanto, a terceirização pode ser sim um ganha-ganha entre empresas. E, até entre colaboradores. Ou você acha que um designer que foi contratado pelo escritório de advocacia para fazer o site teria mais oportunidades na carreira e seria melhor gerenciado do que na agência? Acho muito difícil.

E você: o que acha da terceirização? Conhece alguma empresa que utiliza dessa estratégia? Compartilhe com a gente!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCaminhos para a Felicidade: O que te Faz Feliz?
Próximo artigoAs 13 melhores fotos de capa de Fanpages no Facebook
Leandro Borges

Leandro começou a vida profissional prestando consultorias centenas de pequenas empresas em todo o Brasil e foi professor em instituições como SEBRAE, Vale, Souza Cruz, FIRJAN, COPPE e FGV. Hoje, é encantado pelas facilidades que o Excel traz para a gestão empresarial e quer levar essa maravilha para o Brasil e o Mundo!

3 COMENTÁRIOS

  1. Olá João, muito obrigada! Aqui no blog da LUZ você encontrará muitas dicas para quem está começando seu próprio negócio. Abs.
    Marcelo, esperamos você aqui na LUZ. Abs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome