Você sabe como abrir uma empresa? Veja esse passo a passo

Leia neste Artigo:

O empreendedorismo tem ganhado força e cada vez mais nos deparamos com  empreendedores que desejam abrir uma empresa. 

Porém, criar uma empresa do zero é um processo desafiador e que exige além de persistência, muito amor pelo seu negócio.

Segundo a Pesquisa GEM, o Brasil consta com 9,031 milhões de microempreendedores individuais (MEIs). 

Ainda de acordo com o órgão, em 2020, o Brasil atingiu o maior patamar de empreendedores dos últimos 20 anos, com aproximadamente 25% da população adulta envolvida na abertura de um novo negócio ou com um negócio com até 3,5 anos de atividade.

Porém, mesmo com número expressivo de empreendedores no país, podemos afirmar que há espaço para atender muitas demandas de consumidores do seu bairro, cidade, estado e país.

O que deve considerar antes de abrir uma empresa?

Mas atenção! Não vamos nos restringir a relacionar o empreendedorismo apenas para criação de empresas com fins comerciais. 

Ainda que de fato seja possível gerar riquezas com um novo negócio,  abrir um empreendimento requer trabalho e dedicação. 

Ressaltamos que é preciso estudar bastante. Por exemplo, deve-se conhecer – mesmo que minimamente – sobre empreendedorismo, marketing digital, o setor do seu negócio, burocracia, logística, conhecimento de finanças, transações comerciais, tendências do mercado como bancos white label, legislações e também um pouco de autoconhecimento para saber ser um bom gestor.

#1 Entender qual negócio você quer abrir

É bem importante entender qual negócio você quer abrir e focar em uma boa gestão empresarial, afinal uma administração eficaz e persistente considera, também, ações de marketing, gestão de fluxo de caixa controlado, tomada de decisão pautada por muita criatividade e inovação, além de conhecimento básico de leis e fiscal.

#2 Conhecer seu perfil empreendedor

Descobrir seu perfil e qual seu estilo de gestão, é possível compreender quais são as suas melhores competências e quais são os pontos a melhorar.

E sabendo onde é preciso melhorar, pode-se também focar na contratação de pessoas qualificadas e confiáveis para desenvolver o seu negócio e atingir grandes resultados.

#3 Buscar constantemente informações 

Coletar as informações são passos essenciais para melhor conhecer o ambiente externo e entender as oportunidades e desafios que o contexto oferece. As informações podem ser obtidas facilmente na internet.

Há muitos estudos e pesquisas feitas desde o setor macroambiente até ao microambiente, passando por dados públicos e que orientam na tomada de decisão.

É válido conhecer pontos do mercado, finanças, marketing, política, economia e até dados locais sobre onde o empreendimento será aberto.

Com todas essas informações, organize e faça uma planilha detalhada com os principais pontos.

Passo a Passo para Abrir uma Empresa:

Com os pontos considerados e com as escolhas tomadas, é hora de seguir para a abertura do negócio. E aqui também oferecemos uma dica extra: no começo das vendas dos produtos, aposte no envio de brindes para os consumidores! Isso trará uma boa imagem para os clientes e poderá até fidelizá-los. 

Esses pontos iniciais darão o apoio para tocar o negócio de forma legalizada e estruturada.

1. Defina o modelo de negócio

De acordo com Alexander Osterwalder, o modelo de negócio pode ser conceituado como a descrição da lógica de como uma organização cria, distribui e captura valor. Temos como exemplos de modelos de negócios as franquias, os marketplaces, assinatura, economia colaborativa e outros.

2. Contrate um bom contador

Para abrir a empresa, não precisa efetivamente contratar um contador. Porém, segundo o Conselhos Regionais de Contabilidade (CRCs), responsáveis pela fiscalização dos profissionais da área, todas as empresas precisam de um acompanhamento e contabilização da movimentação da empresa feito por um contador devidamente registrado junto a esse órgão.

Portanto, é importante ter um contador de confiança. Escolhendo desde a abertura da empresa, ficará mais eficiente ao longo dos anos de instituição e da emissão de toda papelada necessária.

3. Defina o tipo de empresa

O tipo de empresa no momento da abertura é também um passo desafiador na tomada de decisão do empreender. Aqui falamos de três pontos cruciais: formato jurídico, regime tributário e porte da empresa.

No formato jurídico, temos as opções de regime societário: Empresário individual (EI), Microempresário individual (MEI), Empresa individual de responsabilidade limitada (Eireli), Sociedade limitada (Ltda), Sociedade anônima (SA) e Sociedade simples.

Já em regime tributário consideramos: Supersimples, Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido.

E por fim, em porte de empresa temos: Microempreendedor individual (MEI), Microempresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP), Empresa de médio porte e Empresa de grande porte.

4. Defina a Natureza Jurídica

A natureza jurídica é a forma de constituição de uma empresa e é definida após ser determinado o porte da empresa.

As informações firmadas vão ser discriminadas no contrato social, que é um documento que normalmente é elaborado pelo contador. As principais naturezas jurídicas utilizadas para a abertura de empresas são: EI – Empresário Individual, EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada, SLU – Sociedade Limitada Unipessoal e LTDA – Sociedade Limitada.

5. Defina as atividades que irá exercer

A definição do CNAE – Classificação Nacional de Atividades Econômicas – é fundamental, pois influi diretamente na tributação da empresa, sendo decisivo em processos de licitações.

Você pode ter mais de uma CNAE em seu CNPJ, porém um deles deverá ser classificado como principal e os demais serão incluídos como secundários. 

6. Separe os documentos para registrar na Junta Comercial

Esta é a etapa de confirmação da abertura da empresa. O contrato social deve ser elaborado de maneira meticulosa, para não haver nenhum erro. Esse documento pode ser considerado como a certidão de nascimento da empresa. 

No Brasil, é obrigatório uma empresa ter o contrato social para poder operar e se registrar nos órgãos públicos.

Além do contrato social, é necessário compilar mais documentos e que variam muito dependendo do Estado e da sua cidade. Com os documentos separados, o próximo passo é ir até a Junta Comercial ou ao Cartório (o local será definido dependendo da atividade exercida), para protocolar seu pedido de registro.

Por fim, com o requerimento aprovado, você deve ir à Prefeitura para solicitar o alvará.

O alvará de funcionamento é um documento que autoriza a empresa a exercer as suas atividades em determinados locais de acordo com as normas estabelecidas. Ele é concedido pela Prefeitura ou outro órgão governamental municipal.

Ressaltamos que essa etapa é obrigatória apenas para alguns tipos de empresas. Portanto, vale conferir qual é a sua e se ela se enquadra neste tópico.

Conclusão

Abrir uma empresa e começar o próprio negócio exige muitos conhecimentos técnicos e força de vontade para fazer dar certo. 

O processo pode parecer intimidador e difícil, porém com a persistência, estudo e boas ferramentas, é possível alcançar bons resultados.

As informações estão mais facilmente disseminadas e portanto encontrá-las é um caminho viável. Esses conteúdos também são fáceis de manipular e compilar.

Com esse passo a passo, você se encontra e entende como é possível trilhar esse caminho!