5 dicas para trabalhar com marketing de conteúdo

0
193
Rascunho automático
Planilhas Prontas em Excel

Qualquer empresário que esteja em dia com as novidades do mundo do marketing sabe que existe uma gama quase infinita de estratégias disponíveis no mercado. O marketing de conteúdo, porém, é certamente a mais acessível e eficiente delas.

Mas é preciso separar o joio do trigo. Com a popularização do termo, algumas pessoas interessadas e até bem intencionadas podem achar que a estratégia se resume a criar um blog, escrever posts e sair disparando links para a caixa de e-mail dos leads ou clientes já fidelizados.

Não é bem assim. Para que alguns erros primários sejam evitados, e que muito tempo e esforço não sejam perdidos, seguem abaixo algumas dicas infalíveis que constituem a espinha dorsal da área.

1) A qualidade do conteúdo

Primeiramente, marketing de conteúdo lida com… conteúdo!

Ou seja, a qualidade do material gerado precisa ser mais que razoável. Alguns especialistas chegam a dizer que o ideal é publicar apenas o seu melhor material.

Exagero ou não, de fato é melhor lançar algo excelente uma vez por semana do que um texto medíocre por dia. Para tanto, talvez sejam necessários dois profissionais onde a empresa só tem colocado um.

Dito de outro modo, se a marca trabalha, por exemplo, com blefaroplastia a laser, pode ser que um excelente profissional da área não goste tanto de escrever. Então, uma dica é colocá-lo em parceria com um redator profissional.

Assim, um texto chamará atenção pela sua qualidade técnica, bem como pelo conteúdo e pela forma da linguagem empregada.

2) Leve as soluções antes do serviço

Uma coisa é certa: se o conteúdo é bom, o leitor sairá beneficiado mesmo que não se torne um cliente ou mesmo um lead.

Claro que o interesse é que ele se torne. Porém, um leitor beneficiado sempre se lembrará de um profissional que o ajudou em algum momento.

Assim, a empresa que gera um conteúdo didático sobre, por exemplo, as vantagens que a lipoescultura masculina pode trazer, conquistando o interesse de alguns que talvez nem pensassem no assunto, com certeza sai na frente da concorrência que ainda trata o tema de modo pouco “palatável” para o público.

3) Apostar em diferentes plataformas

Uma vez que o conteúdo está muito bem feito, é hora de fazê-lo chegar às pessoas certas. Uma dica sempre importante é a da estratégia digital de 360 graus, o que não quer dizer “atirar para todos os lados”.

É preciso investir em mais de uma plataforma, indo do blog que é o centro da sua criatividade/conteúdo até as redes sociais da marca. Mais ainda, é preciso não esquecer o poder do e-mail: agora sim, é hora de disparar contatos, links, newsletters e toda ordem de conteúdo.

Se a empresa oferece serviços ligados a forro de pvc imitando madeira, seja na parte de instalação, seja na de manutenção, ela deve saber que nem todo o seu público-alvo está habituado a ler blogs.

Por incrível que pareça, ainda há clientes que são mais facilmente contatados através de e-mails. Outros não gostam de redes sociais por questões pessoais, e daí por diante.

4) A cereja do bolo: a estratégia SEO

Não é segredo para ninguém que os grandes motores de busca se tornaram as maiores vitrines do mundo, embora pagar por propagandas (ou mesmo por clicks) nem sempre esteja ao alcance de um negócio.

Obviamente, a solução não é ficar de fora, mas fazer o Search Engine Optimization, buscando o melhor modo de otimizar o site para que ele apareça com destaque nas pesquisas.

Um bom ranqueamento garantirá que o conteúdo atinja muito mais pessoas e, com isso, o material de qualidade não correrá o risco de permanecer desconhecido e ignorado.

5) E-book: aproveitando o material “antigo”

Por fim, depois de investir na produção de bons posts, e mesmo tendo garantido que eles cheguem às pessoas certas da melhor maneira possível, ainda não é hora de virar a página e esquecer o que passou.

Para que o esforço empreendido nos melhores conteúdos não se perca depois de um tempo, é possível selecioná-los e, ao fim de um certo período, gerar um e-book gratuito.

Com isso, é possível recomeçar a divulgação, agora disparando um material mais denso e completo e atingindo ainda mais gente.

Se uma empresa vende máquina contadora de dinheiro, por exemplo, depois de vários posts escritos sobre o assunto, e de angariar clientes de bancos e instituições financeiras, gerar um livro digital sobre o tema é um modo de educar um nicho ainda maior de mercado.

Essa, assim como as demais dicas, certamente ajuda uma empresa/marca, não apenas a fortalecer-se, como também a converter mais e a vender mais.

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome