Como a cultura organizacional é importante para alavancar sua empresa?

2
151
Planilhas Prontas em Excel

Um dos fatores de crescimento de qualquer empresa é a cultura organizacional. Entretanto, poucos empreendedores sabem seu significado e a importância dentro de uma organização.

A cultura organizacional, como um todo, refere-se ao conjunto de valores e ações que ajudam a definir como uma organização conduz um negócio.

Dentro da sociedade, a cultura é moldada pela história e costumes, certo? A cultura organizacional das empresas funciona basicamente do mesmo jeito.

Ou seja, ela atua como um guia de pensamentos, ações e comportamentos para os colaboradores, de forma auxiliadora na retenção de talentos, produtividade e trabalho em equipe.

Neste conteúdo iremos falar como a cultura organizacional é importante dentro das empresas para alavancar os resultados. Continue lendo para saber mais!

Cultura organizacional e motivação

Podemos definir cultura organizacional com uma simples palavra: motivação. Mas por que a motivação é tão importante?

É preciso ter noção de que, por mais que o dinheiro seja o grande regedor do mundo, de relações trabalhistas e oportunidades de negócios, nem tudo gira em torno de pagamentos e bonificações.

Grande parte dos colaboradores e funcionários se preocupam também com fatores como ações motivacionais, bem-estar, saúde mental, valores e qualidade de vida dentro e fora do ambiente de trabalho.

Pense da seguinte forma:

Empresas que oferecem benefícios para seus funcionários, como plano de saúde ou convenio odontologico empresarial, justamente, tendem a ter melhores resultados e maior retenção de colaboradores.

Uma segunda situação que podemos citar é a seguinte:

Uma companhia de convênio odontológico não oferece o benefício do plano dental a seus próprios funcionários, por mais que frisem para potenciais clientes a importância desse tipo de benefício. Como os colaboradores se sentiriam? Desmotivados, não é mesmo?

Isso porque, quando a saúde e qualidade de vida do funcionário está em dia e são levados em conta, eles se sentem mais motivados, aumentando sua produtividade dentro do ambiente de trabalho e aí, os resultados começam a surtir.

Ou seja, cada vez mais pessoas têm objetivos além de apenas sucesso financeiro.

Dessa forma, a retenção de talentos, colaboratividade e produtividade de uma equipe vai muito mais além do que os pagamentos em dia.

Atualmente, pessoas buscam por lugares que tragam uma cultura organizacional positiva, que torne o ambiente de trabalho e as relações internas saudáveis, além dos próprios benefícios que são proporcionados, como plano dental empresarial, por exemplo.

Características

De certa forma, a cultura organizacional é bem mais complexa do que imaginamos. Suas características vão muito além do perceptível por funcionários e colaboradores de uma empresa.

Entretanto, para que ela possa ser mensurada, existem algumas características básicas que compõem os principais aspectos dessa cultura de corporativismo. São eles:

Tomada de riscos e inovação

Essa característica é uma das mais importantes a ser analisada na hora de definir a cultura organizacional de uma empresa ou negócio.

Através dela, é possível medir o nível de estímulo de inovação dos colaboradores e de tomada de riscos.

Essa característica é essencial para mostrar se a empresa em questão está alinhada com práticas e técnicas inovadoras que estimulam e produtividade do colaborador, seja ela um convênio odontológico ou uma fábrica de roupas.

Nesse contexto, também é possível avaliar se os processos se encontram presos em questões burocráticas e não dão espaço para que os funcionários exerçam sua criatividade no dia à dia.

Orientação aos resultados

A busca principal de todas as empresas são bons resultados. Entretanto, o grau de comprometimento de cada uma delas em relação a isso é um dos elementos primordiais da cultura organizacional.

A maneira que a empresa trabalha na busca de resultados está conectada diretamente com a forma que ela lida com os colaboradores e questões diárias.

Como dissemos anteriormente, um funcionário motivado certamente trará melhores resultados.

Isso significa que, muitas vezes, de nada adianta cobrar resultados efetivos se os colaboradores se sentem desmotivados.

Orientação às pessoas

A orientação às pessoas dentro de uma cultura colaborativa surge desde o processo de recrutamento e seleção e permanece por todas as áreas atuantes da empresa.

Sua definição se dá ao grau de comprometimento da empresa em relação aos processos que afetam as pessoas no ambiente de trabalho.

Dessa forma, empresas com um grau de orientação elevado tendem a ter ambientes de trabalho saudáveis, já que se importam com as condições oferecidas na empresa.

Orientação às equipes

Analisando todos os elementos fundamentais da cultura organizacional, vale ressaltar a importância da orientação às equipes para um comportamento colaborativo e corporativo.

Essa característica refere-se a forma como atividades de trabalho são implementadas e como os colaboradores trabalham em equipe de forma coesa.

De certa forma, quanto mais essa característica estiver presente dentro das empresas, maior é a produtividade e mais fácil se torna o processo de realização de atividades diárias.

Tipos de cultura organizacional

Apesar de cada empresa ter uma cultura organizacional única de acordo com as necessidades em questão, existem alguns modelos que facilitam a compreensão e a importância de adoção do método. São eles:

Cultura do poder

Esse modelo é um dos mais adotados por empresas de um modo geral. Ele foca na liderança individual e na concentração de poder.

É comum encontrarmos esse tipo de cultura dentro de pequenas empresas que contam com um controle e tomada de decisões bem centralizado.

No contexto, é comum que neste tipo de cultura haja muita competição, já que o foco principal da empresa é a entrega de resultados.

Normalmente, este modelo tende a ter altos índices de competitividade, criando barreiras de criatividade e pode fazer com que os colaboradores não consigam ser tão produtivos.

O modelo em si é bem promissor por um tempo, já que tem como principal foco a entrega de resultados.

Mas, por sua vez, o crescimento não costuma persistir por muito tempo, uma vez que os conflitos entre colaboradores e equipes atrapalham diretamente no desenvolvimento e obtenção de resultados.

Cultura dos papéis

Neste modelo de cultura corporativa o principal foco das empresas é o desempenho dos colaboradores.

Nele, existem papéis e funções muito bem distribuídos. Infelizmente, neste contexto, não existe espaço para inovações e pró atividade.

A cultura dos papéis segue uma linha burocrática e lenta, perdendo a produtividade da equipe.

Quando os papéis e funções de uma empresa são fixos e engessados, não há perspectiva de crescimento. Por sua vez, isso acaba desmotivando os colaboradores.

Mas então, por que empresas ainda costumam adotar esse tipo de cultura organizacional?

Muitas ainda optam por este modelo para deixar claro os processos e funções a fim de evitar desavenças e acidentes no ambiente de trabalho. Mas, acabam deixando as consequências negativas desse processo de lado.

Cultura das tarefas

Como o próprio nome já diz, cultura das tarefas diz respeito a atividades executadas. Um dos principais pré requisitos desse modelo é a contratação e retenção de profissionais qualificados e especializados.

Dessa forma, funcionários são aptos a lidarem com problemas e desavenças do dia à dia e o ritmo da empresa é definido de acordo com os acontecimentos.

É uma cultura flexível, fator que pode influenciar diretamente na motivação diária do colaborador.

Outro aspecto bastante positivo é que neste tipo de cultura organizacional, a criatividade é bem valorizada. O foco tende sempre em encontrar novas maneiras de buscar soluções para os problemas.

Cultura de pessoas

Essa cultura costuma ser bem motivadora aos funcionários da empresa como um todo.

Neste contexto, há uma integração maior entre os colaboradores e equipes, abrindo espaço para possibilidades de crescimento e evolução dentro da empresa.

Esse ambiente estimula a inovação e criatividade, tendo uma flexibilidade muito maior quando comparado com outros modelos de cultura organizacional.

A estratégia parte do princípio da retenção de talentos e formação de líderes dentro da empresa.

Considerações finais

Como pudemos ver no decorrer do artigo, existem diversos tipos de cultura organizacional que podem ser aplicados de diferentes formas, de acordo com os valores e crenças de cada empresa.

Mas, de certa forma, o principal ponto a ser levado em consideração quando falamos de cultura organizacional e corporativismo é o bem-estar do colaborador.

Funcionários bem engajados entregam melhores resultados, são pró ativos e costumam permanecer muito mais tempo dentro de uma empresa.

Aquele exemplo que demos sobre a companhia de plano odonto empresa se aplica muito bem aqui. Vejamos:

Como motivar colaboradores se a empresa em si não se mostra preocupada com a saúde e bem-estar do corpo laboral?

Quando funcionários se sentem parte de um todo, bem como veem a companhia preocupada com a sua qualidade de vida, eles tendem a entregar melhores resultados.

Mas não para por aí! É extremamente necessário que hajam oportunidades de crescimento, que o colaborador sinta que seu trabalho e esforço, de certa forma, está sendo recompensado como deveria ser.

Tudo gira em torno disso. O trabalhador é a fonte principal do sucesso e entregas de resultados de um negócio.

Estude as necessidades de sua empresa e de seus funcionários para aplicar a melhor cultura organizacional que diz respeito a sua companhia!

Planilhas Prontas em Excel

2 COMENTÁRIOS

  1. As a registered NDIS provider, Authentic life care can help participants get the support they need. We can help you understand the NDIS plan and move towards achieving your goals.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome