Como anda sua vida financeira?

0
147
Como anda sua vida financeira?

Finanças pessoais: 5 dicas para não entrar no vermelho, ou ao menos, tentar!

Você é do tipo que tem uma carreira, desenvolve projetos, executa suas atividades com responsabilidade, eficiência, está buscando crescimento contínuo e, por isso, não tem muito tempo para verificar cuidadosamente suas finanças pessoais?

Algumas destas necessidades da vida profissional como estar bem apresentado, frequentar lugares diferenciados, substituir devices com frequência e investir em viagens fazem parte desta rotina?

É possível que grande parte de seus recursos esteja comprometido com isso. Até aí, nada de mais. Entretanto, é importante conhecer o volume real dos seus gastos, dividindo-os por setores da sua vida. Existem aqueles básicos, como morar, manter as contas da casa, despesas com saúde ou com a formação, roupas, sapatos, carro, e aqueles que parecem que são menores e vamos investindo sem perceber o quanto impactam ao longo do mês.

Conheça detalhadamente suas despesas

Como anda sua vida financeira?

A primeira dica é relacionar tudo o que você gasta no mês, de básico, necessário e também o que pode considerar supérfluo. Monte uma planilha para isso; avalie se as despesas estão empatando com sua receita; se isso ocorrer o sinal está amarelo e é aconselhável mudar algumas atitudes.

Caso a despesa supere sua receita, é possível que você esteja pagando por esta vida mais do que imagina, já que os juros dos cartões de créditos e do cheque especial são exorbitantes. O ideal é mudar de imediato.

Repense no quê e como você está gastando

Como anda sua vida financeira?

Você não é o que você tem ou consome, por mais que exista uma pressão no mundo corporativo – como aliás em todas as tribos – para que seus membros adotem certos padrões e atitudes. Vale repensar o que importa para você e para os objetivos que estabeleceu para sua vida.

Tem uma frase que normalmente as mães dizem quando a gente tira nota baixa e justifica que todo mundo também foi mal na prova: Você não é todo mundo! Lembre-se disso:  você não tem que ser igual aos seus pares, não precisa consumir o que todo mundo consome só para se sentir “do” grupo.

Como anda sua vida financeira?

Mantenha distância das tentações

Se você é do tipo que compra por impulso, muito cuidado. Evite as armadilhas comuns que só vão deixar seu orçamento ainda mais comprometido. Um colega vai comprar um equipamento novo e chama mais alguns para acompanhá-lo; isso pode gerar uma euforia, sensação de prazer e na empolgação você pode acabar também comprando.

Outra armadilha são as liquidações que prometem preços extraordinários e de repente estamos ali experimentando e comprando coisas que decididamente não precisamos agora. Esqueceu que o vendedor conhece bem as técnicas e foi treinado para te envolver e te convencer? Pois é.

Como anda sua vida financeira?

Observe com quem você anda

A maioria de nós teve um grupo da faculdade que sempre saía junto para beber. De repente um dos caras resolveu casar e naturalmente foi se afastando daqueles encontros. Tava errado? Tava certo? Ou simplesmente definiu alguns projetos diferentes e outras prioridades? Certamente ele vai passar a conviver também com outros casais porque estarão vivenciando experiências e conquistas semelhantes.

Então, se pergunte se o que você pretende é diferente do que está fazendo hoje, com as pessoas que está se relacionando agora. Um grupo que tenha uma vida financeira muito tranquila que lhe permite muitos gastos pode não ser a melhor companhia para você, enquanto suas finanças não estão equilibradas. Claro que você não vai abandoná-los, afinal são seus parceiros, procure apenas rever a frequência destes encontros.

 Separe uma parte do que ganha

Como anda sua vida financeira?

Quanto você recebe ao mês não importa. Acredite. O que você tem que ter em mente é que poupar / investir é um hábito, e dos bons! Se você racionalizar que no momento não dá para separar nada para guardar porque as despesas são muitas ou porque você ainda não conseguiu aquela promoção, já te digo: esperar o momento perfeito é perfeito para quem não quer mudar.

Todo mundo precisa ter uma reserva e não estou falando para momentos difíceis, até mesmo para investir num novo e desafiador projeto você vai precisar de recursos! Considere separar uma parte também do bônus que ganhou, do 13º, da devolução do IR, tudo isso faz parte do seu grupo de receitas! Não vá se sabotar, hein!

Além disso, o que posso dizer é que mudar nunca é muito fácil porque significa abrir mão de algo. Caberá somente a você definir se vale ficar constantemente preocupado com o cartão estourado, com o cheque especial, com os juros; ou se é o momento de aplicar na vida pessoal um pouco daquele conhecimento de gestão financeira.

Aliás, essas preocupações podem afetar seu dia a dia, sua produtividade pode cair, a irritabilidade aparece quando menos se espera e a qualidade do sono piora.

A virada do ano tá quase ai, trace um plano para não passar mais tempo no vermelho!

Siga em frente.

Boa sorte!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorPlanilhas de Custo de Funcionários em Excel
Próximo artigoComo o SEO pode ajudar o meu negócio?
Marcia Damasceno
Venho ao longo dos anos me reinventando, superando desafios e colaborando para o sucesso de alguns projetos, principalmente na área de serviços. Acredito que as oportunidades devem ser aproveitadas e que nos manter em movimento e em busca de conhecimento é um bom modo de viver. Com formação em Estatistica, Administração e Marketing, me identifiquei com o Blog e decidi compartilhar aqui um pouco das informações adquiridas nestas ultimas décadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome