Coworking e a relação de amor com a comida

0
356
Coworking e sua relação de amor com a comida

Tendência no mundo inteiro, o Coworking veio para ficar. Nos últimos 2 anos, o número de espaços inovadores de trabalho aumentou em 400%, definindo uma nova maneira de trabalhar.

Com a mudança cultural trazida pela mobilidade e com os custos dos escritórios tradicionais altíssimos, empresas e empregados optaram por mais liberdade na forma de trabalho. Esses espaços oferecem custos mais baixos e preenchem uma lacuna deixada pelos home offices e coffee shops.

Home offices integram vida pessoal e trabalho, mas em contrapartida tem pontos negativos como a dificuldade com a disciplina e as distrações com as atividades da casa, além da falta de interação social. Já os coffee shops, normalmente ruidosos, tiram a privacidade e a concentração.

Conectividade

Com um ambiente especialmente pensado para o trabalho autônomo, os coworkings oferecem um espaço adequado para desenvolvimento de projetos sem a solidão dos home offices ou os ruídos dos espaços públicos. Além disso, proporcionam a conectividade entre pessoas de áreas diferentes (networking), os custos operacionais são menores, contando com várias comodidades, entre elas a alimentação.

Coworking e sua relação de amor com a comida

Criatividade seu nome é café

São Paulo é uma cidade que respira trabalho, mas também tem notoriedade como cidade gastronômica. No caso dos coworkings não poderia ser diferente, se esmeram em apresentar comidinhas saborosas e práticas, e muitos oferecem alternativas também saudáveis. Afinal ninguém cria com fome .

A grande estrela normalmente é o café e suas variações, talvez porque as pesquisas revelam os benefícios de uma boa xícara de café: melhora a memória, pessoas mais velhas quando consomem a bebida à tarde ganham mais energia para enfrentar o resto do dia e se consumido pela manhã desperta e dá disposição. Eu mesma, sem um café ao acordar não sei nem meu nome, rssss.

A bebida é perfeita para quem trabalha com criatividade, e quem comemora é a Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC) que informa: o mercado de cafés especiais deve triplicar até 2019, gerando uma receita de R$ 20 bilhões.

Como escolher um Coworking?

Se você está preocupado em saber qual o tipo de coworking que mais combina com seu estilo de vida ou pretende abrir um espaço desse tipo, aqui vão algumas sugestões, lembrando que uma boa banda larga é essencial:

  • Alguns lugares não cobram consumação, e sim as horas que você ocupou a mesa. Servem petiscos e bebidas, e tem até lugar para esquentar sua marmitinha saudável.
  • Para os amantes das “magrelas”, tem espaços com oficina para pequenos reparos e chuveiro.
  • Alguns oferecem salas para pequenas reuniões e infraestrutura de secretaria e telefone.
  • Vegetarianos, veganos e pessoal dos orgânicos tem seu lugar e encontram comidinhas saudáveis e bebidas feitas com leites vegetais.
  • Lugares arejados, tranquilos, com plantas e ambientes ao ar livre também são uma boa pedida para o pessoal que precisa de mais concentração.
  • Estacionamento para carros e bikes é desejável numa cidade como São Paulo.
  • Ah não esqueçam os doces, tem uma horinha do dia que eles são imprescindíveis, dando ênfase ao chocolate, santo remédio nos dias de TPM.

Coworking e sua relação de amor com a comida

Unindo o útil ao agradável

Com várias unidades pelo mundo: Londres, Madri, Seoul, Tel Aviv, Varsóvia e agora em São Paulo, no bairro do Paraíso, o Google nos oferece o Campus São Paulo. Chegando lá você se cadastra e recebe seu crachá, e tem acesso liberado, sem custos, sem precisar agendar horário ou passar por algum tipo de seleção.

Estive lá há algumas semanas e fiquei encantada com o lugar. Agradável, interessante para conhecer pessoas, resolver coisas ou até dar uma pausa. São dois andares com acesso liberado para todos os membros do Campus, tem a área do silêncio (a sala vaca amarela, com várias vaquinhas penduradas no teto), a área de trabalho e a área de jogos. O espaço tem sofás, mesas com cadeiras, um terraço tranquilo e ensolarado, com muita luz e plantas. Tem até cabines para atender o telefone ou fazer uma videoconferência.

Nos outros andares acontecem workshops, palestras, bate-papos com especialistas de diferentes setores, são várias atividades acontecendo ao mesmo tempo.

Para recarregar as energias não poderia faltar ele – o café – com várias sugestões do Sofá Café. Mas tem também as comidinhas saudáveis, com opções doces e salgadas, que servem bem no café da manhã, almoço ou lanche da tarde.

Um lugar incrível para trabalhar, fazer reuniões e já que o assunto é café, que tal convidar aquele amigo que você não vê há muito tempo para um café gostoso? Quem sabe aparece uma boa oportunidade de trabalho dessa conversa?

Imagens: Pixabay
Nadia Cozzi – Consciência na Alimentação 
Pesquisadora, Consultora, Culinarista e Blogueira.     

Blogs:

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEireli: o que é e como abrir?
Próximo artigoEsperar para consumir faz a riqueza chegar mais perto
Nadia Cozzi
Fundadora do Instituto Pedro Cozzi – Espaço DAR VIDA e do Grupo CoCriação Alimentação e Sustentabilidade. Publicitária de formação, há mais de 20 anos se dedica à pesquisa e ao desenvolvimento dos conceitos da Consciência na Alimentação e Desenvolvimento Humano, tendo como base os alimentos orgânicos. Destaca os impactos dos alimentos na saúde das pessoas e no Meio Ambiente. Escreve nos Blogs Alimento Puro, BioCulinária e Instituto Pedro Cozzi - Espaço DAR VIDA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome