Todo empreendedor tem uma história foda.

0
987

Todo empreendedor tem uma história foda.

Só abrindo um negócio, você vai vender seu ponto e receber R$150.000,00 em dinheiro vivo, entregue em uma mochila de criança.

Só abrindo um negócio, você depende de uma pessoa chamada “Cavaco” como fornecedor.

Só abrindo um negócio, você coloca um anúncio de vaga nos classificados e não consegue usar seu celular por dois dias seguidos pelo excesso de ligações.

Só abrindo um negócio, você descobre que existem ruas melhores para se contratar alguém do que outras.

Essa é a verdade que descobri em contato com milhares de empreendedores. Histórias tão incríveis como essas eu poderia continuar contando por horas. Não interessa se a empresa fechou em 6 meses ou cresceu e se tornou um sucesso. Todo empreendedor, independente do seu tamanho, sucesso, local, tem uma história difícil de acreditar.

Empreender é dramático por definição. É o tipo de coisa sem sentido, mas que move a sociedade para frente. É “fé”, no seu estado mais puro. Racionalmente falando, ninguém deveria abrir um negócio, pois sabemos matematicamente que as chances de fracasso são desproporcionalmente maiores do que o sucesso. Ao longo do processo, você vai se expor financeiramente, socialmente e emocionalmente como nunca antes na sua vida. E, mesmo assim, você faz.

Cada vez mais eu vejo que empreender é mais uma necessidade do que uma vontade. Você faz porque precisa fazer. Esse é o drama intrínseco da jornada do empreendedor e a razão de tantas histórias mágicas. A luta é longa e constante. As ferramentas que você dispunha até então vão ser postas a prova e o senso comum jogado no lixo.

Até você ter sua empresa ou contato próximo com aqueles que tem, você acredita que o mundo funciona de maneira correta, clara e previsível. Mas isso não poderia ser mais distante da realidade. Empreender é confuso, embaralhado e maluco. Você acha que bons salários e um ambiente legal de trabalho são a fórmula do sucesso, mas vai descobrir que você vai ter que lidar com problemas sérios de saúde, com as relações amorosas da sua equipe e eventualmente até mesmo com seus pais e filhos (no caso de empresas familiares).

Por isso, toda história é foda. Toda história é única, peculiar e traz uma lição nova. Acima de tudo, uma lição real, cheia de suor, sangue e choro, que reflete a realidade melhor do que qualquer filme, novela, palestra ou livro. Você ouve coisas tão absurdas que dificilmente um redator conseguiria inventar. Como a história de um dono de restaurante que descobriu que seu funcionário estava roubando peças de picanha amarrando a carne no tornozelo.

Empreender também é aprender. Avançar nas suas próprias fronteiras em direção ao desconhecido. Esse tipo de aprendizado é o mais valioso e diferente do saber gerir finanças ou criar um planejamento estratégico. É absorver o conhecimento e intangível coletivo de melhores práticas e de decisões históricas que outras pessoas já viveram aquilo de verdade .

Nunca conversei com um empreendedor sem ter expandido minhas fronteiras e minha capacidade de pensar em negócios. Ouvir as histórias dos outros nos faz conceber mundos diferentes e “vivermos” outros papéis, aumentando nosso repertório de soluções/interpretações do que iremos enfrentar na nossa própria luta.

Num mundo maravilhoso, sonho que todo empreendedor deveria estar em constante contato com a história de outros empreendedores, pois isso é o mais perto que dá para chegar da realidade sem ter que vivê-la/sofrê-la em primeira mão.

Eu amo ouvir histórias malucas para aprender mais sobre a vida, conta a sua pra mim? 🙂

Compartilhe sua história com outros empreendedores na nossa Comunidade, um espaço para aprender a ajudar. Empreendedores crescem juntos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome