Um debate sério sobre a geladeira do seu escritório

3
2776
Um debate sério sobre a geladeira do seu escritório

A geladeira. Um dos eletrodomésticos mais bacanas. Cantada em prosa e verso, um eterno objeto de desejo das donas e donos de casa. Agora há geladeiras retrô, de aço escovado, com fábrica de gelo, com controle remoto, duas portas, dispenser de água estilo mamadeira-de-beija-flor, bluetooth. Uma beleza.

:: Geladeira japonesa transparente, para facilitar a escolha dos alimentos antes de abri-la.

 

Nunca esqueço de Zezé Motta, como Dona Conceição, em ‘Orfeu do Carnaval’, dizendo ao seu filho que “felicidade é feijão na geladeira e um remédio de dor de cabeça ao lado do pingüim”. Isso é quase um relato etnográfico.

[newsletter titulo = ‘Assine nossa newsletter’ texto =’Receba ferramentas de gestão gratuitas toda semana!’ desconto =’10%’]

Mas há quem abra a geladeira só pra pensar. Ou para dar aquela averiguada, sabe-se lá em quê. Já as crianças têm uma fixação pelo congelador que não alcançam. Enfim, todo mundo gosta. Pode parecer que estou forçando a barra, mas a geladeira diz muito sobre você. Confira, por exemplo, o trabalho do fotógrafo Mark Menjivar. Veja como as geladeiras têm relação direta com os perfis de seus donos.

 

Saiba também que nas Zaibatsus (as tradicionalíssimas “empresas familiares” japonesas, como Mitsubishi e Kawasaki) algo similar acontece. Por tradição, toda vez que alguém se candidata à presidência da empresa, terá de receber toda a diretoria para um jantar em sua residência. “Se a pessoa não sabe gerir seu próprio lar, como cuidará de uma empresa inteira?”, diz a lógica deste costume.

 

Finalmente chegando à questão central deste post, fica o questionamento: O que a geladeira do seu trabalho diz sobre a sua empresa? Em muitos escritórios, as geladeiras ficam cheias daqueles potinhos de molho shoyu na porta. Ou daqueles sacos plásticos de supermercado amassados e um tubo de ketchup que nunca termina. Quando a geladeira é um frigobar então, a situação fica ainda mais triste.

:: Só consigo lembrar daquela cena de ‘Fight Club’, em que o protagonista se deprime, ao constatar que só tinha temperos abertos e bebidas alcoólicas.

 

Acredite: respeito, bom convívio, organização, qualidade, asseio, cuidado. Tudo isso e mais um pouco passa pelos tupperwares na geladeira de seu escritório.

 

Por isso, lembre-se: geladeira é um eletrodoméstico de uso compartilhado. É um armário coletivo e vivo. E pode ser vista como não sendo de ninguém ou sendo de todo mundo. Para seu melhor uso, vale seguir os mandamentos:

. Limparás aquilo que sujou;

. Não deixarás seu “tapoé” vazio dentro da geladeira;

. Não comerás a comida dos outros, com risco de contrair uma salmonela braba ou comprar briga;

. Se o aparelho estiver fedido, colocarás pedrinhas de carvão num potinho na prateleira mais baixa;

. De preferência, etiquetarás seus potinhos e saquinhos;

. Se for o último a beber a água, esvaziando a garrafa, farás o favor a todos de enche-la novamente;

. O mesmo mandamento anterior dar-se-á para as fôrmas de gelo;

. Nunca, jamais, deixarás comida abandonada;

. Não farás a resistência traseira do aparelho de varalzinho ou secador de panos de prato.

 

Semana que vem, desdobraremos nosso debate para os “do´s and dont´s” na copa do escritório.

 

 

p.s.1 _ Falando em geladeiras, deixo novamente a dica: Coco Legal. É a melhor e mais prática água de coco da qual tenho notícias. Entrega de garrafas congeladas em sua casa ou empresa.

 

p.s.2 _  Ainda sobre eletrodomésticos, nunca esquecerei do impacto que a atração “Carrossel do Progresso” teve em minha visão infantil de mundo, quando visitei a Disneylândia. Aproveito o gancho para lembrar que hoje à noite teremos a palestra “A Ficção Científica e o Empreendedorismo”, ainda dá para garantir a sua vaga.

 

[newsletter titulo = ‘Assine nossa newsletter’ texto =’Receba ferramentas de gestão gratuitas toda semana!’ desconto =’10%’]

3 COMENTÁRIOS

  1. Amei as dicas de como “respeitar” sua geladeira. Elas servem para as que temos em casa, também, claro, e me fizeram pensar que ando cometendo uns pecadinhos terríveis. À excessão dos panos de prato atrás do motor.
    Obrigada, Gui. Valeu!!!
    P.S.:l) Vale listar todas as sugestões do Gulherme Velho e fixá-las na porta da geladeira. Assim, todos os membros da família poderão refletir a respeito.
    2) Acrescentar à lista que não vale beber líquido diretamente no gargalo das garrafas…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome