Qual é a hora certa para largar o emprego e virar consultor?

0
295
Velho Caminho x Novo Caminho (em inglês)
LUZ Prime

Alerta de spoiler: não existe o momento perfeito para largar o seu emprego e virar consultor.

Se você esperava chegar aqui e receber aquele empurrão que faltava para mergulhar de cabeça no projeto de ser consultor, lamento desaponta-lo.

Eu não vivo a sua vida, não tenho o seu custo fixo e não sei quantas pessoas dependem de você.

Também não sei em que momento especificamente você está na sua jornada para se transformar em consultor full-time.

Você pode ser uma pessoa com 25 anos, recém-formada, sem filhos, com pais que te apoiam financeiramente.

LUZ Prime

Você também pode ser uma pessoa de 50 anos, emprego longevo, 3 filhos, com pais que dependem de você financeiramente.

Meu conselho seria totalmente oposto nesses dois casos.

Como eu falei, não existe o momento perfeito. E, se você esperar esse momento perfeito, perderá o momento bom.

Mas, calma. Não há nada perdido ainda.

Vamos focar agora nos pontos em que eu posso te ajudar nessa decisão.

Acredito que tentar diminuir o risco é a chave do sucesso nessa transição.

Repare que eu disse diminuir, não erradicar. Nunca haverá risco zero.

Uma parte dessa decisão também cabe a você querer pular na piscina gelada e acreditar que irá se acostumar depois.

E nisso, só você pode se ajudar. 🙂

De qualquer forma, eu separei aqui 5 dicas para mitigar os seus riscos nesta fase de transição.

1. Se prepare com antecedência para diminuir a sua renda

Por mais que você consiga levar a consultoria como atividade extra por um bom tempo, haverá uma queda na renda.

Existe também o fator psicológico.

Mesmo que você comece a ter uma renda maior com a consultoria do que no seu trabalho principal, largar aquela renda fixa sempre será difícil.

Eu não conheço nenhum caso de consultor que tenha feito essa transição sem abrir mão de uma parcela de renda considerável.

O segredo não está em ficar tentando tornar sua renda com o emprego em algo irrelevante antes de mudar de barco.

Isso é impossível. A conta não fecha.

Você dedica cerca de 8 horas por dia ao seu emprego e dorme cerca de 8 horas por dia.

Nas 8 horas que faltam, você precisa cuidar da sua família, da sua casa, da sua cabeça e tocar as suas atividades paralelas, como a consultoria.

Mesmo que você seja um grande fenômeno da consultoria, dificilmente você vai ter uma renda gigante focando tão poucas horas nela.

Faça um planejamento financeiro

A boa notícia é que, seguindo essa e as outras dicas deste artigo, as coisas irão se ajustar com o tempo.

Então o que você precisa fazer é criar um planejamento financeiro para aguentar o período de vacas magras.

Pense no pior cenário, caso não dê certo:

  • Largar o seu emprego e mantém sua renda de consultoria atual
  • Em 12 meses você não conseguiu melhorar a sua situação e decide se recolocar no mercado
  • A recolocação demoraria cerca de mais 6 meses

Quanto você precisaria guardar para aguentar essa situação?

Faça as contas de quanto dinheiro você precisaria poupar, mas isso não é tudo.

O melhor que você pode fazer é tentar reduzir ao máximo o seu custo fixo.

Quais são os gastos mensais que você poderia cortar hoje e retomar em alguns meses?

Posso garantir que é tranquilizante fazer esse tipo de transição reduzindo ao máximo o risco de novas dívidas.

2. Crie uma cadência de prospecção

O pior movimento que você pode fazer é largar o seu emprego para sentar na sua “cadeira” de consultor e não saber o que fazer.

Entendo que você irá passar a ter mais horas para dedicar a atividade de consultoria.

Mas onde você vai alocar essas horas?

Para começar a correr atrás de clientes, você precisa ter um método de prospecção funcionando.

Você já atrai leads? Já tem negociações ativas? Ter mais horas alocadas nessa atividade terá um impacto certo?

Se você ainda irá pensar em como atrair novos clientes, sugiro não largar o seu emprego.

A não ser que sua situação financeira seja extremamente confortável.

O momento de largar o emprego, nesse sentido, combina mais com quem está negando oportunidades de consultoria por causa da falta de tempo.

Se você não está, prepare o terreno antes.

Os nossos cursos podem te ajudar a criar uma metodologia de prospecção e superar esse desafio.

Antes de tudo, construa sua autoridade

Eu entendo que seja difícil ter o seu emprego formal, prestar consultoria e arrumar tempo para focar em marketing.

Mas a segurança que você precisa para dar o passo definitivo está muito em ter pessoas indo até você.

Para isso, você precisa construir alguma autoridade.

Existem várias formas de construir uma autoridade em determinado assunto.

A minha recomendação principal é: não tente abraçar o mundo.

Comece com algo pequeno: um nicho e uma especialidade.

Se só você estiver falando de planejamento financeiro dentro do setor de turismo, é você que eles vão procurar.

Pense em como engajar a sua audiência:

  • Utilize as redes sociais
  • Crie um site
  • Frequente eventos
  • Estude o setor
  • Chegue embasado ao prospectar proativamente

Como falei anteriormente, temos cursos focados neste aspecto da fase pré-prospecção.

Dê uma olhada neles, não custa nada.

3. Prepare a sua cabeça para ter renda variável

A vida de todo empreendedor, freelancer e consultor é repleta de altos e baixos financeiros.

Não é uma opinião minha. É um fato.

Quando você fecha mais projetos, sua vida melhora.

Quando fecha menos projetos, a vida piora.

Depende de você, mas não é tão simples assim.

Já aconteceu comigo de estar atolado de projetos, dar uma desacelerada na prospecção, e 2 meses depois não ter projetos por não ter iniciado novas negociações.

Requer planejamento, organização, força de vontade e estabilidade emocional.

Afinal, não é fácil entrar em uma negociação precisando de dinheiro e ter que manter a calma.

Existem várias formas de preparar a sua cabeça. Uma delas é fazer terapia.

Terapia nos dias de hoje não é mais algo para remediar.

Nós somos bombardeados com muita informação todos os dias.

Terapia é um movimento preventivo.

Existem outras opções. Muitos empresários hoje buscam atividades zen, como meditação.

Outros buscam o lado oposto, atividades físicas mais pesadas, para deixar todo o estresse ali.

Depende muito do seu perfil.

O certo é que a dinâmica da sua vida vai mudar. Prepare-se para isso.

4. Tente fechar pelo menos 1 ou 2 projetos de longo prazo

Essa é a dica de ouro aqui.

Imagine que você está largando o seu emprego hoje e tem apenas 2 projetos de consultoria correntes, que se encerram em 1 mês.

Você poderá estar enfrentando um cenário de renda zero após os encerramentos.

Seria muito interessante tentar fechar 1 ou 2 projetos de longo prazo antes de pular de cabeça.

De preferência se você conseguir fazer com que eles substituam o seu emprego.

“Não entendi. Como seria isso?”

Não é fácil, mas você pode encontrar um grande prospect que não está com pressa.

Nesse caso, seria interessante negociar com ele um escopo que se inicie a tempo de você cumprir o aviso prévio e largar o seu trabalho antes de começar.

A renda com o projeto pode até ser menor do que a do seu emprego.

Mas a dedicação em horas provavelmente também será menor e já será uma substancial redução de riscos.

5. Busque a compreensão da sua família ou do seu entorno

Momentos de transição de carreira são difíceis em quaisquer circunstâncias.

Mudanças como essa, que não envolvem apenas novas responsabilidades, mas todo um novo ecossistema, podem ter um período longo de ajuste.

Você dependerá mais de si e isso é muito bom, mas também traz pontos muito negativos.

Especialmente no início.

Peça ajuda às pessoas mais próximas.

Mostre que você tem um plano.

Que o benefício para todos poderá ser muito bom.

Envolva as pessoas na transição contigo. Você vai precisar de gente para conversar.

E o mais importante: se você tiver um parceiro ou parceira, mostre que quando for o contrário, você também estará à disposição para segurar a barra junto.

Você não está sozinho

O meu objetivo aqui não foi te deixar com medo.

A mudança, após consolidada, é muito prazerosa.

Eu, por exemplo, não me vejo mais em outro modelo de trabalho.

Mas é preciso esclarecer o que será enfrentado.

Pense com calma.

Se, após ler esse texto, você percebeu que está na hora de mudar, vamos juntos.

Se não é hora ainda, fique tranquilo. Sua hora vai chegar.

A comunidade da Academia do Consultor estará sempre do seu lado para ajudar.

LUZ Prime