Dois modos de gerenciar riscos de investimentos em renda variável

0
122
renda-variavel
Planilhas Prontas em Excel

O Brasil ainda hoje encara dificuldades para superar a recessão econômica dos anos 2015 e 2016. O crescimento instável afeta desde as expectativas de inflação e juros até a empregabilidade e as poupanças dos cidadãos.

Muitas pessoas têm buscado se inteirar sobre educação financeira e têm descoberto um mundo novo de investimentos, especialmente em renda variável.

As operações financeiras foram facilitadas com processos digitais, mas obter informação sobre gerenciamento de risco ainda demanda dedicação de muito mais tempo e dinheiro.

Confira considerações importantes sobre o planejamento do prazo dos investimentos e a possibilidade de investir em petróleo, milho e outros produtos menos “glamurosos”, mas com bom potencial de ganhos – derivativos.

É importante falar também que a Bolsa brasileira vem registrando um aumento vertiginoso da adesão de pessoas físicas ao mercado de ações nos últimos tempos: de 1,7 milhão de CPFs cadastrados no ano passado, o número computado subiu para 2,8 milhões em 2020 – ano ainda não terminado.

Prazo de negociação

O planejamento financeiro é uma das coisas mais pessoais que existem. Embora as linhas gerais de gastar menos do que se arrecada sejam universais, cada indivíduo tem suas prioridades, gastos e ganhos fixos e variáveis, e planos de vida.

Portanto, o primeiro passo para investir em qualquer ativo é fazer um planejamento financeiro, levando em conta quanto dinheiro se tem disponível e qual é o objetivo do investimento.

São duas prioridades diferentes, investir dinheiro para manter o patrimônio acima da inflação ou investir para obter o máximo de lucro possível, por exemplo. Na primeira hipótese, há menor necessidade de liquidez e menos adesão a risco; na segunda, o caso é exatamente o contrário.

Além das prioridades, é necessário entender em que prazo se espera obter resultados. Os investimentos podem ser de curto, médio e longo prazo.

Análise

No curto e no médio prazo, a preocupação central é a oscilação de preços. Bons negócios sempre dependem da compra abaixo do valor de venda – mas, nesses casos essa, é a única preocupação. Tipicamente, o objetivo é obter o maior lucro em menos tempo possível.

Já os investimentos a longo prazo podem durar anos. Muitas idas e vindas podem acontecer nesse período. Esse tipo de investimento é muito comum entre pessoas que querem manter o patrimônio a longo prazo, embora possa haver outros objetivos.

Por isso, a longo prazo, entender o valor de mercado e o potencial de crescimento de uma empresa ou setor é mais útil do que monitorar os preços de compra e venda dos papéis. Para fazer essa difícil avaliação de valor, a análise fundamentalista é a principal aliada dos investidores a longo prazo.

O mercado de balcão

Todo os ativos financeiros são caracterizados por três aspectos: segurança, liquidez e rentabilidade. A definição do prazo de negociação e das perspectivas do indivíduo ajudam a definir o foco para executar bons negócios.

Além disso, podemos dividir todo o mercado financeiro em essencialmente 5 filões:

  • Monetário
  • Crédito
  • Capitais
  • Derivativos
  • Câmbio

Nem todos esses filões podem ser explorados por investidores pessoa física no Brasil, onde a única bolsa de valores mobiliários é a B3. Essa empresa cumpre o papel que a Bovespa conduzia até poucos anos atrás. O significado de B3 é Brasil, Bolsa, Balcão.

Mercado futuro no balcão

O mercado de Balcão da B3 é menos conhecido que o de ações, mas nem por isso menos importante. No balcão, a B3 media e registra o negócio nos termos em que ele é fechado.

Diferentemente do mercado de ações, a B3 não media uma transferência de bens, mas sim registra a promessa da posse de um bem. O derivativo (também chamado contrato futuro) é o contrato que registra esse direito de posse sobre um bem, que pode ou não ser exercido pelo comprador.

O derivativo sempre tem um prazo de encerramento claramente fixado no ato de negociação, que pode ou não ser prorrogado. Investidores geralmente ganham dinheiro comprando o derivativo a um preço, hoje, com a expectativa de vendê-lo a um valor superior amanhã – é possível revender esse contrato a um comprador interessado.

Commodities

O boi, o café e o milho são alguns dos principais ativos para transações de balcão no Brasil. Um aspecto interessante desses derivativos é que eles têm menor liquidez e são menos voláteis que o mercado acionário a oscilações – tendem a ser mais estáveis para negociadores iniciantes, portanto.

Com corretoras nacionais e internacionais confiáveis, é possível ter acesso a muitas outras operações com commodities interessantes, como petróleo, ouro, minério de ferro, cannabis e muitos outros ativos inusitados.

Os grandes obstáculos para lucrar com commodities são o prazo do contrato e as incertezas de produção de commodities, muitas vezes impactadas por competição de preços internacionais e fatores climáticos.

Por outro lado, as questões de governança e contabilidade são muito menos preocupantes do que aquelas de quem investe no mercado de crédito, de moedas ou de capitais. Portanto, é uma alternativa bastante interessante e relativamente pouco explorada de investimento de curto a médio prazo por pessoas físicas no Brasil.

 

Planilhas Prontas em Excel

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva o seu comentário
Por favor, digite seu nome