Seja o dono do veleiro, não da lancha!

0
4402
veleiro

Para começar, qual a diferença entre os dois? Muito simples, o dono da lancha é aquele que só quer saber de chegar logo enquanto o dono do veleiro é aquele que deseja apenas ir.

Marinheiros de primeira viagem não sabem, mas empreender é um processo e não um objetivo. É necessário encontrar felicidade e motivação no caminho que será percorrdio, não apenas onde se deseja chegar. O dono de uma empresa é como um velejador que irá enfrentar dias com falta de vento ou com vento contra ou com tempestades e grandes ondas… Um bom empreendedor sabe que terá que lidar com altos e baixos, dias bonitos e dias feios.

Empreender é uma jornada que assim como a vida possui altos e baixos, em uma constante evolução. Podemos até mesmo dizer que não existe um objetivo final nessa jornada, pois, a medida em que se evolui, esses objetivos também se alteram. E é nisso que reside a beleza da vida e de ser empreendedor. Cada dia vencido, cada batalha ganha, cada decisão traz novos conhecimentos, novas descobertas, nos mantendo vivos e em constante evolução.

Mas será que não podemos criar um negócio que seja como uma lancha, que consegue navegar mesmo em momentos ruins? Sim, talvez, mas isso necessitará um alto investimento de capital (alto mesmo) e também não significa que você terá certeza do sucesso. Mesmos empresas que nascem no Vale do Silício, com milhões de dólares investidos, também fracassam. Lanchas, iates também quebram. E, geralmente nessas situações, o nível de frustração, em caso de fracasso, será muito maior e costuma fazer com que se desista de tentar novamente.

Portanto, lembre-se disso: seja um empreendedor velejador. Aproveite a beleza de cada dia e cada desafio, se adapte as condições ao seu redor, invente saídas para enfrentar as adversidades e estratégias para surfas ondas grandes e aproveitar quando o vento estiver ao seu favor. Bons ventos!

 

Prime LUZ
Prime LUZ
Prime LUZ
Prime LUZ