Como criar novos hábitos para ter uma rotina mais equilibrada

Sumário

Hábitos são comportamentos, atitudes ou ações que repetimos com frequência, muitas vezes sem nem perceber. Ou seja, diz respeito a tudo aquilo que fazemos sem pensar, de modo automático.

Mas isso não quer dizer que os hábitos sejam ruins. Na verdade, precisamos deles para viver.

Só que nem todo hábito faz bem para a gente, pois podem prejudicar não só o nosso dia a dia como também a saúde, as relações e o trabalho.

Portanto, é importante pensar sobre isso e criar novos hábitos que nos ajudem a ser o tipo de pessoa que queremos ser.

Apesar do esforço, com o tempo e uma boa dose de determinação, comportamentos que desejamos ter podem se tornar automáticos e fazer parte do nosso dia de forma natural.

Mas por onde começar?

É o que eu vou mostrar logo abaixo!

Já parou para pensar em quais hábitos fazem sentido para você?

Ao automatizar algumas (ou várias) ações, a gente poupa energia e libera a mente para pensar em outras coisas.

É nesse sentido que os hábitos são fundamentais na nossa rotina.

Fica fácil entender quando a gente pensa em exemplos bem simples, como lavar as mãos após usar o banheiro ou escovar os dentes antes de dormir.

Não é como se tivéssemos que tomar uma decisão sobre fazer ou não. Essas ações acontecem sem que a gente precise pensar, o que é ótimo.

E isso vale para uma infinidade de comportamentos diários.

Que tal olhar para os seus hábitos de forma um pouco mais intencional e avaliar o que faz e o que não faz sentido na sua vida?

Afinal, pode ser que alguns comportamentos repetitivos não estejam contribuindo com a sua produtividade e com o seu bem-estar geral.

Comece refletindo sobre o que você faz diariamente e o que é prazeroso ou não. Uma sugestão é anotar tudo num papel ou calendário para identificar o que é recorrente – ou seja, um hábito – e o que não é.

Então, avalie não só o que dá prazer mas o que faz sentido para a sua rotina, qualidade de vida e identidade de quem você quer ser.

Por que é preciso aprender a criar novos hábitos?

Força de vontade não é o único ingrediente necessário para a criação de um comportamento novo. Ou seja, não basta querer.

É importante entender um pouco mais sobre como os hábitos operam. Para isso, nada melhor do que recorrer àqueles que se dedicam a estudar o assunto.

O livro “Hábitos Atômicos”, de James Clear, é uma ótima referência.

Para o autor, definir metas, focando apenas nos resultados, não funciona.

O segredo está em aprender um novo sistema para criar hábitos positivos, que pode ser dividido em 4 passos:

  1. Você recebe um estímulo externo;
  2. Esse estímulo gera um desejo;
  3. Você responde ao desejo com uma ação;
  4. Sente o prazer de ter o desejo atendido.

Basicamente, o hábito é a ação que você realiza ao buscar a recompensa de um desejo.

Clear fala que, para criar bons hábitos, devemos seguir as Leis da Mudança de Comportamento:

  1. Torná-los óbvios: a ação precisa ser clara, por exemplo, “vou ler 10 páginas de tal livro às 8h da manhã”;
  2. Torná-los atraentes: associe o hábito que deseja criar a algo que você gosta;
  3. Torná-los fáceis: prepare o ambiente para que você não precise se esforçar ou pensar para realizar a ação;
  4. Torná-los satisfatórios: logo depois de cumprir o que desejava, dê a si mesmo uma recompensa ou pense nos benefícios de ter deixado um hábito ruim.

Outra dica é contar com a ajuda do Canvas de Criação de Hábitos, um passo a passo que eu criei para mudar a sua rotina de forma simples e prática.

Como criar novos hábitos para ter uma rotina mais equilibrada 1

Como acompanhar e manter os hábitos que você valoriza

Além de aprender a criar novos hábitos, acho importante fazer um acompanhamento deles.

Só assim você vai conseguir perceber se a evolução está acontecendo e se você está realmente colocando em prática os comportamentos que deseja adotar na sua rotina.

O habit tracker é uma boa ferramenta para isso.

De forma bem objetiva, ele ajuda a visualizar os hábitos que você tem conseguido adotar e os que não.

É como um checklist em que você marca os dias que fez ou não fez aquilo que se propôs.

Com a correria do dia a dia, muitas vezes a gente acaba esquecendo daquelas pequenas ações que valorizamos.

Você pode colocar na sua lista todos os hábitos que deseja cultivar. E aí, a escolha deles depende das suas necessidades e dos seus objetivos.

Além das tarefas ligadas ao seu trabalho de consultor, inclua tudo aquilo que pode tornar o seu dia melhor e mais produtivo, como, por exemplo:

  • dedicar um tempo para leitura;
  • fazer uma caminhada;
  • arrumar a cama;
  • passear com seu cachorro;
  • fazer um jantar gostoso;
  • arrumar a casa;
  • beber água;
  • e por aí vai.

Com o habit tracker, fica mais fácil acompanhar tudo isso.

Acima de tudo, a ferramenta ajuda a reforçar o seu compromisso com a criação de hábitos e, portanto, com a sua evolução pessoal.

Crie hábitos voltados para o seu próprio desenvolvimento

Até aqui, eu comentei sobre alguns hábitos que não estão necessariamente relacionados ao trabalho do consultor.

Porém, todo comportamento capaz de trazer mais equilíbrio para a rotina acaba, de uma forma ou de outra, contribuindo com o desempenho profissional.

Para fechar este artigo, gostaria de sugerir também a criação de hábitos focados no seu processo de desenvolvimento como consultor:

  • Reserve um momento do seu dia para aprender coisas novas por meio de leituras e treinamentos;
  • Separe um tempo para pensar em assuntos importantes na sua consultoria – esse é  um hábito com o poder de trazer insights valiosos para a carreira e os negócios;
  • Pratique a arte de ser um bom ouvinte com os seus clientes: antes de soltar a sua opinião, ouça atentamente de forma empática o que eles tem para falar.

Saiba que olhar com atenção para os hábitos que você cultiva e criar novos hábitos positivos pode ser transformador!

Como você tem lidado com os seus hábitos? Se tiver outras dicas para compartilhar com a comunidade, mande aí nos comentários!